quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Os entusiasmos de pré-temporada são quase sempre ridículos.
Vistos três ou quatro meses depois, por vezes chegam a parecer infantis.
Compreende-se que os clubes alinhem um pouco na festa, até porque os lugares anuais são hoje uma importante fonte de receitas. Já outros protagonistas ganhariam em manter distanciamento.
Vem isto a propósito de algumas análises ao Benfica-Feyenoord, por exemplo. O «onze» de Quique Flores demonstrou empenho e certa organização, além de boa saúde física.
Mas, como de resto o próprio treinador salientou, o que continua por fazer é imenso.
Aliás, um «imenso bem maior» do que a chama.
Claro que o Benfica contratou com cabeça (bom trabalho de Rui Costa) e tem hoje uma equipa técnica que demonstra qualidade e equilíbrio. São boas condições para formar uma equipa. Mas, até prova em contrário, a distância para o F.C. Porto é grande.
E para o Sporting veremos.
Este sobe, já percebeu, não é sobre a vitória do Benfica no sábado. O clube precisa de muito mais do que derrotar (bem, sem dúvida) o Feyenoord para chegar ao ponto que a sua história exige. Ou pelo menos perto.

Este texto é sobre um jogador que o Benfica perdeu: Rodríguez.

Claro que, olhando para o início do texto, elogiar um jogador nesta altura poderia ser ridículo. É verdade. Mas o extremo uruguaio é uma das excepções que confirmam a regra.
Tem sido o melhor jogador do F.C. Porto nestes primeiros passos da época 2008/09 e do meu ponto de vista é sério candidato a futebolista do ano.
Acrescenta força, sentido de baliza, simplicidade de processos a um ataque que a época passada foi o mais forte da Liga.
Sim, eu sei, isto ainda nem começou. Fica a aposta. Falamos lá para Maio.

PS:A propósito de entusiasmos. Aimar é bom jogador (mas não é João Pinto, por isso rende menos de costas para a baliza), Reyes é um talento fantástico em busca de regularidade e motivação. Mas não tentem fazer de Yebda ou Urreta o que eles não são. Para bem dos próprios e do Benfica.
.................
In/MF
Luis Sobral

…………………………………………………………………………….
Reparem no tendencionismo deste artigo. Dá a ideia que Luis Sobral queria elogiar e colocar nos píncaros, o Porto e C. Rodriguez. Vai daí, escreve dois parágrafos sobre aquele traidor e uns 6/7 a falar mal do Benfica.

A obsessão deste pseudo jornalista em prejudicar, ofender e dar "alfinetadas" no Benfica é tal que acaba por fazer rir o mais céptico.

O Benfica tem este ano Aimar, Carlos Martins e Reyes, só para falar em alguns daqueles que podem vir a ser o jogador do Ano. Pelo menos Aimar e Reyes, podem vir a ser - como já o são - muito superiores ao C. Rodriguez. Só o alto custo deste jogador éstá a fazer que, provavelmente bem pago, este jornalista, venha com esta treta tendenciosa quanto baste.

Mas para este jornalista de meia tigela, está encontrada a Estrela: C. Rodriguez.
O benfica não "perdeu" o C. Rodriguez. Foi ele que se deixou VENDER pelo Clube assumidamente corrupto, e contra essa vontade, nada o Benfica poderia fazer.
Até porque não poderia entrar na loucura que entrou o Portoregional nem pagar da forma que se diz aquele clube, pagou. Dizem que em Off-Shores.
O certo é que se fala, mas ser investigado por quem de direito (Policia Judiciária) é que nada. Mas deveria ser para bem da verdade desportiva.

E se te fosses catar ó jornaleiro avençado e vendido?

Sem comentários:

Publicar um comentário

Todos os comentários menos respeitosos para com este blogue benfiquista e/ou para com outros comentadores, serão eliminados, sem prévio aviso. Obrigado.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...