terça-feira, 30 de junho de 2020

LUÍS FILIPE VIEIRA: "UMA DERROTA NÃO É O DESESPERO DE NINGUÉM"



No final do jogo da 29.ª jornada da Liga NOS, Luís Filipe Vieira, Presidente do Benfica, marcou presença na sala de Imprensa do Estádio do Marítimo para se dirigir aos Benfiquistas, revelando, ainda, que Bruno Lage colocou o lugar de treinador da equipa principal à disposição.

Visivelmente emocionado, o líder máximo dos encarnados pediu aos Sócios que se recordem de como estava o Clube em 2000, sublinhou os anos que foram necessários para o Sport Lisboa e Benfica reconquistar um Bi e um Tri e ainda ganhar um Tetra, e assumiu as responsabilidades pelos momentos menos bons da temporada.

Presidente Luis Filipe Vieira

"Demos tudo em prol do SL Benfica"

"Como devem imaginar, a Família Benfiquista está frustrada. Tudo fizemos e demos para sermos felizes neste ano. Não o fomos. Dizer algo que tem de ser dito: o único culpado sou eu, que sou o Presidente do Benfica. Dizer aos Benfiquistas duas coisas importantes: só foi possível chegar aqui porque tivemos estabilidade; dizer que, para conquistarmos um Bicampeonato, precisámos de 31 anos, para ganhar um Tricampeonato, precisámos de 39 anos, e um Tetra só o conquistámos agora. Só se consegue com muito amor, paixão, profissionalismo e determinação. Demos tudo em prol do Sport Lisboa e Benfica. Esta era uma declaração que queria deixar aos Benfiquistas, porque quem acabou com o Benfica, em 2000, foram os Benfiquistas."

Presidente Luis Filipe Vieira

"Desde que estou no Benfica, nunca me verguei"

"Quem está a festejar a derrota do Benfica, às pessoas que pensam que nos vergamos a uma derrota do Benfica, quero dizer que, ao longo deste período em que estou no Benfica – e na minha vida pessoal –, nunca me verguei a nada. Quando chegar a Lisboa vou tomar uma decisão que deverá ser não vergar, mas ainda muita coisa vai acontecer porque tenho de falar com a minha família. Acreditem que digo isto com um grande sentimento de benfiquismo: não deixem voltar o passado, porque fomos nós que demos cabo do Benfica, e fazer o que fizemos nestes 20 anos é muito difícil em termos estruturais, desportivos e financeiros. Sou o único culpado."

Presidente Luis Filipe Vieira

"Bruno Lage colocou o lugar à disposição"

"Quero ainda dizer que o nosso treinador Bruno Lage dirigiu-se a mim com grande elevação e disse-me: 'Presidente, tem o meu lugar à sua disposição, porque entendo que, neste momento, as coisas não são boas para o Benfica. Não quer dizer que não tenha qualidade e capacidade para dar a volta como dei [na época passada], mas não há condições para fazê-lo. Portanto, se aceitar, a partir de amanhã, não serei treinador do Benfica'. Aos Benfiquistas, dizer que uma derrota não é o desespero de ninguém."

...................
Falta a opinião dos ilustres benfiquistas
....................


segunda-feira, 29 de junho de 2020

Bruno Lage demitiu-se


LUÍS FILIPE VIEIRA ACEITOU DEMISSÃO DE BRUNO LAGE

A BOLA sabe que Luís Filipe Vieira aceitou a demissão de Bruno Lage para se demitir do comando técnico do Benfica após a segunda derrota consecutiva, esta segunda-feira, diante do Marítimo, por 0-2. 

Na sala de conferência de imprensa, o presidente das águias não foi totalmente claro em relação ao tema, tendo dito apenas que o treinador tinha colocado o lugar à disposição. O nosso jornal está, porém, em condições de avançar que Luís Filipe Vieira foi sensível aos argumentos de Bruno Lage, que a partir de segunda-feira já não será o técnico das águias. 

Nos últimos 10 jogos, o Benfica venceu apenas dois, somando cinco empates e três derrotas. 

Bruno Lage deixa a Luz com um Campeonato e uma Supertaça.
...............................
Qual a opinião dos ilustres benfiquistas?
.

Marítimo vs Benfica - Liga NOS - 29 Jornada


Marítimo  2  *  0  Benfica
.
Árbitro:- Hélder Malheiro (AF Lisboa)
Árbitros assistentes:- Pedro Felisberto * Hugo Ribeiro
Árbitro (4º):- Anzhony Rodrigues
Var/Avar:- Hugo Miguel * Bruno Jesus
Delegados:- António Rosa * Dúlio Martins
Observador:- Rui Marcelo Rodrigues

Constituição das equipas:

MARÍTIMO: Amir; Nanu, Zainadine, Kerkez e China; René; Edgar Costa, Pelágio, Vukovic e Correa; Rodrigo Pinho.

SUPLENTES MARÍTIMO: Charles, Xadas, Getterson, Kibe, Erivaldo, Milson, Mosquera, Joel e Moreno.
...
BENFICA: Vlachodimos; André Almeida, Ferro, Jardel e Nuno Tavares; Pizzi, Samaris, Weigl e Cervi; Vinícius e Chiquinho.

SUPLENTES BENFICA: Svilar, Seferovic, Zivkovic, Dyego Sousa, Rafa, Florentino, Jota, Tomás Tavares e Gonçalo Ramos.
.............
NOTAS:-

Bruno Lage faz cinco alterações em relação ao último jogo.

- Além do castigado Rúben Dias e do lesionado Taarabt, Lage abdica de Gabriel, Rafa e Dyego Sousa.


- Jardel, Samaris, Chiquinho, Cervi e Vinícius entram no onze.
..........................
Tudo se resuma a uma palavra: TRISTEZA
.

Os dias mais longos da minha vida...


Segunda feira dia 22 de junho de 2020 o meu mundo ficou mais pequeno. Encolheu a uma dimensão assustadora que me fragilizou por dentro como nunca nada o tinha feito.

A vida é injusta, feita de momentos em que a revolta toma conta de nós de uma forma que nos ameaça a racionalidade. A perda de uma pessoa querida é um momento duro, um momento de revolta, raiva e consternação.

O sentimento de vazio que nos fica, toda a dor que nos avassala, o soluço que nos sufoca, uma parte de nós que nos é brutalmente arrancada e que sabemos ser insubstituível...

E ficamos nós. Com as nossas dúvidas, as nossas inseguranças, com um turbilhão de questões na cabeça, porque a nossa mente, essa inclemente torturadora, tudo questiona, tudo equaciona, tudo põe em causa numa fracção de segundos.

Porquê? Porquê, se existe tanta gente no mundo muito mais merecedora da morte? Que mal fizemos nós? Será que não há justiça no mundo? Qual a razão para nós ficarmos para trás? Será que vou ser capaz de continuar? Onde vou buscar forças para superar isto?

Todas estas questões e outras ideias bem piores passam pela nossa cabeça no meio do desespero. Tudo isto acompanhado de um vai e vem de choro que ora assume proporções diluvianas ou se reduz a uma pequena lágrima.

As pessoas são todas diferentes. Todas tem as suas coisas boas e as suas coisas más. Todos humanos. Todos reagimos de forma diferente à perda.

Eu não chorei.

Não chorei apesar de a minha alma estar dilacerada. Não porque não tivesse vontade. Não porque não sentisse a necessidade de o fazer. Dentro de mim algo me dizia que não era o momento de chorar.

Na minha cabeça tudo rolava a uma velocidade incrível mesmo no silêncio da igreja, apenas interrompido pelos momentos de comoção de minha mãe ao rever as caras de quem vinha prestar as suas homenagens.

Não sei se encontrarei as palavras adequadas para explicar tudo, mas apesar de muita coisa nefasta me passar pelo sentido, estavam lá, recorrentemente e firmemente impressos na minha memória, vários momentos da minha vida que retratam com uma clareza impressionante a pessoa que meu pai era para mim.

Os dias de pesca (foram tantos) e os raspanetes enquanto me ensinava "gimbrinhas já tens isso tudo enleado outra vez!"..."Puxa! Baixa a cana e puxa! Anda para trás!"..."Nuno Miguel põe o chapéu e sai de dentro de água!"..."Olha agora como se faz o nó do anzol... Dás uma laçada, esta ponta seguras, depois dás 3 voltas ao anzol e a ponta passa por dentro e já está!"

Os almoços na quinta na companhia do seu melhor amigo, que eram muitas vezes o meu melhor momento do dia e onde durante quase hora e meia esmiuçávamos até ao tutano tudo o que se tinha passado com o Benfica no dia anterior.

Os jogos do Juventude de Évora, clube do qual foi atleta e sócio com mais de 50 anos de filiação.

Os jogos de veteranos onde meu pai exibia muitas vezes o feitio e a raça com que sempre jogava (e que eu herdei).

O dia em que entrei no Bonfim pela sua mão para ver pela primeira vez o Benfica. Foi neste dia que pela primeira vez vi a Mística bem de perto e por ela fui abraçado para a vida.

Os relatos do Juventude de Évora e também os do Benfica quando os jogos não davam na TV.

A sova que levei quando na galhofa com amigos partimos a minha cama ou a única lambada que me esparramou na banheira quando soube que o professor me tinha mandado para a rua de uma aula de matemática (acho que era de matemática).

Os dias de Natal ou de festa em casa de meus pais ou em casa de meus tios, onde se falava de tudo e onde por vezes eu tinha a sorte de ouvir falar os homens acerca de África e de todas as aventuras e situações e que por lá passaram.

As fervorosas "suecadas" com o meu tio e o meu avô que ficava piurso quando era galado (quando perdia a bisca de trunfo).

Os momentos de ternura com a minha mãe que eu via muitas vezes à socapa.

O dia em que me foi deixar a Coimbra e me disse com aquela cara séria "Juízo e muito tino!", mesmo sabendo que me estava a deixar num mundo completamente novo e que o juizo e o tino só viriam muito mais tarde.

O jeito peculiar com que contava anedotas... Tudo enrolado e muitas vezes só ele se ria delas, mas de vez em quando surpreendia toda a gente e punha a sala inteira a rir.

As matanças do porco em casa de meu tio com a canalha toda à volta, dias que começavam às 5 da manhã e muitas vezes só terminavam no outro dia ao por do sol.

São muito momentos bons. Tantos que muito sinceramente na minha cabeça nem existe espaço para os maus.

Mas porque não chorei?

Talvez porque era necessário alguém não chorar. Talvez porque naquele momento específico tudo o que meu pai era, a sua fortaleza, o seu espírito impassível mesmo nos piores momentos, os seus sentimentos sempre contidos e perfeitamente controlados, o seu espírito de militar perante as situações da vida, tudo isso se revelou em mim de um assentada só.

Mas não. Não foi apenas isso.

No dia do funeral, quando fui ajudar a descer a urna para a cova, quando nada mais havia a fazer por ele e a terra começava a ser derramada em cima do seu corpo eu tive uma epifania. Foram 10s, 20s, 30s, 40s... um minuto... não sei...

Meu pai iria continuar a viver.

Na minha mãe, em mim, no meu irmão, nos seus netos, em todos aqueles que nos são próximos. Porque a vida é mesmo isso, deixamos o nosso legado nos que ficam, cabendo-lhes a eles a responsabilidade de respeitar a nossa memória e tentar superar-nos em vida.

E finalmente, ao virar costas à sua última morada...

Chorei.

VIVA O MEU PAI PORRA!

PS: Obviamente, este não é um texto sobre o Benfica. Mas é um texto sobre Benfiquistas. É quiçá uma tentativa de humilde homenagem a todos os Benfiquistas que conheço, que sofrem e sofreram com a perda de um ente querido. Mas é de certeza uma homenagem muito sincera ao meu pai, sócio 57511 do nosso Glorioso e especialmente uma homenagem muito merecida à minha mãe, o pilar da minha família, que muito sofre neste momento.

Um abraço a todos e fica a promessa de que o Benfica segue dentro de alguns dias.

sexta-feira, 26 de junho de 2020

ÚLTIMA HORA ---SÓCIOS CHUMBAM ORÇAMENTO DO CLUBE




Os sócios do Benfica chumbaram, na Assembleia Geral desta sexta-feira, o orçamento ordinário de exploração, o orçamento de investimentos e o plano de atividades elaborados pela Direção liderada por Luís Filipe Vieira, bem como o parecer do Conselho Fiscal, para o exercício de 2020/2021 do clube.

48,28 por cento dos sócios, correspondentes a 812 votantes, votaram contra a proposta da Direção, enquanto 47,79 por cento (640 sócios) deram parecer favorável às propostas da Direção.

Registou-se 3,93 por cento de abstenção (53 sócios).

No total, participaram na Assembleia Geral 1505 associados, correspondentes a 37.965 votos.

.......................................................
- O que me dizem os ilustres benfiquistas sobre esta notícia de última hora?
- Quais as consequências que este chumbo pode trazer para o clube?
- Será um aviso sério para a direcção do Sport Lisboa e Benfica, em relação às próximas eleições?
- A crise de resultados da equipa de futebol terá tido influência neste chumbo?
.

Treinador precisa-se ... Quem deseja Luis Filipe Vieira?



JESUS É O DESEJO DE LUÍS FILIPE VIEIRA

Luís Filipe Vieira tem um desejo para o lugar: Jorge Jesus. E quer contratá-lo já. Mas o treinador do Flamengo é um sonho complicado, renovou contrato com os brasileiros até 2021 e resgatá-lo custaria €4 milhões mais impostos, para lá da aceitação do Fla.

Jesus implica outro tipo de investimento, um treinador bastante mais caro do que Bruno Lage, que aufere €2 milhões brutos por temporada, o mesmo vencimento que Rui Vitória tinha na Luz. Vieira está disposto a fazê-lo. Mas teria de convencer o Flamengo a abrir mão do técnico.
  
Marco Silva é opção válida. O antigo treinador de Estoril, Sporting, Olympiakos, Watford e Everton está livre e disponível para treinar o Benfica já, embora, claro, fosse mais confortável fazê-lo depois do final da época. A SAD já fez contactos exploratórios com o empresário de Marco Silva (não falou diretamente com o treinador).

........................
O que pensam os ilustres benfiquistas desta pseudo hipótese?

quinta-feira, 25 de junho de 2020

Bruno Lage de Saída?


Qual é a opinião dos ilustres benfiquistas?
A acontecer, Marco Silva seria uma boa aquisição/solução?
.

quarta-feira, 24 de junho de 2020

terça-feira, 23 de junho de 2020

Benfica vs Santa Clara-Liga NOS-28ª Jornada.


Benfica  3  *  4  Santa Clara
.
Árbitro: João Pinheiro (AF Braga)
Árbitros assistentes:- Bruno Rodrigues * Nuno Manso
Árbitro (4º):- Sérgio Guelho
Var/Avar:- Rui Costa * Tiago Costa
Delegados:- José Pinto * João Rodrigues
Observador:- António Costa

Constituição das equipas:

BENFICA: Vlachodimos; André Almeida, Rúben Dias, Ferro e Nuno Tavares; Taarabt, Weigl e Gabriel; Pizzi, Seferovic e Rafa.

Suplentes Benfica: Zlobin, Cervi, Zivkovic, Chiquinho, Dyego Sousa, Samaris, Jota, Tomás Tavares e Vinícus.
.

SANTA CLARA: Marco; Rafael Ramos, João Afonso, Fábio Cardoso e Sanussi; Francisco Ramos, Anderson e Rashid; Costinha, Thiago Santana e Carlos Júnior.

Suplentes Santa Clara: Rodolfo, César, João Lucas, Nené, Sagna, Crysan, Candé, Salomão e Zé Manuel.
.
Não escrevo nada.
.

segunda-feira, 22 de junho de 2020

PARABÉNS, PRESIDENTE



Luís Filipe Vieira, que completa nesta segunda-feira (22 de junho) 71 anos de vida, assinalou a data no Benfica Campus ao lado do plantel profissional de futebol. 

Com direito a bolo e a discurso, o 33.º Presidente da história do Clube comemorou o seu dia de aniversário pela 17.ª vez enquanto comandante dos destinos do Sport Lisboa e Benfica. 

.................

Muitos Parabéns. Agora é, todos juntos, caminharmos até ao Marquês de Pombal.
.

quinta-feira, 18 de junho de 2020

Vitória Importante




           

A nossa equipa obteve ontem uma vitória importante no reduto de uma das melhores equipas portuguesas da atualidade, reconhecida pela qualidade do seu jogo e bem classificada.

Tratou-se de um jogo difícil e de um triunfo suado, nomeadamente pelas incidências da partida. Até ao golo vila-condense, precedido de falta não assinalada sobre Dyego Sousa e conseguido por volta dos 25 minutos na primeira oportunidade do nosso adversário, o Benfica dominou sempre o jogo.

Antes e depois desse golo do Rio Ave, a nossa equipa esteve quase sempre melhor do que o adversário, fez 16 remates, dispôs de quatro ou cinco ocasiões flagrantes e ainda viu ser-lhe anulado um tento de Rafa, que deixou dúvidas, demonstrando a muita raça e ambição com que defrontou um valoroso adversário no seu reduto.

O Benfica jogou em Vila do Conde sem três defesas que tinham sido titulares nos últimos jogos: André Almeida, Jardel e Grimaldo. Nos seus lugares jogaram dois jovens de 19 e 20 anos (Tomás Tavares e Nuno Tavares) e ainda Ferro. Demonstraram, todos eles, que a qualidade está lá e Nuno Tavares até acabou por ser decisivo ao fazer a assistência para o golo de empate.

Seferovic e Weigl viriam a ser os autores dos nossos golos, contribuindo decisivamente para uma vitória incontestável. Ganhar era o objetivo da nossa equipa. Conseguiu-o e agora já só está focada no importante embate da próxima terça-feira frente ao Santa Clara. Lance a lance, jogo a jogo, para somar mais três pontos.

Somos ainda obrigados a manifestar a nossa estupefação pela ladainha acerca das duas expulsões de jogadores do Rio Ave. Ninguém, se intelectualmente honesto, poderá colocar em causa a justiça dessas decisões. E, pelo caminho, escamoteia-se o que se passou ao longo dos 90 minutos: o Benfica foi melhor contra 11, contra 10 e contra 9. Em suma, foi sempre melhor.

Esta pressão permanente sobre a arbitragem é inaceitável e ainda mais incompreensível numa jornada em que o erro mais flagrante, de acordo com a generalidade dos analistas, remete-nos para uma grande penalidade fantasma no Aves–FC Porto. Estas táticas são já sobejamente conhecidas, não passam de artimanhas de outros tempos cujos ideólogos ainda andam por aí. Normais e esperadas, portanto.

Mas agora só nos interessa a partida frente ao Santa Clara, conquistar mais três pontos é o objetivo. A preparação para esse jogo será o foco da nossa equipa técnica e jogadores. Acreditamos muito neles e cá estaremos para apoiá-los!
................................................................................
Qual a opinião dos ilustres benfiquistas sobre a matéria de facto?
............

quarta-feira, 17 de junho de 2020

Rio Ave vs Benfica - Liga NOS - 27ª Jornada


Rio Ave  1  *  2  Benfica
.
Árbitro: - Luis Godinho ( AF Évora )
Árbitros assistentes:- Tui Teixeira * Valter Rufo
Árbitro (4º);- Dinis Gorjão
Var/Avar:- Tiago Martins * Pedro Mota
Observador:- Antonino Silva
Delegados:- Nuno Pedro* José Domingues

Transmissão: Sporttv1

Constituição das equipas:

RIO AVE: Kieszek; Diogo Figueiras, Aderllan Santos, Borevkovic e Matheus Reis; Filipe Augusto, Al Musrati e Diego Lopes; Nuno Santos, Lucas Piazon e Taremi.

Suplentes do Rio Ave: Paulo Vítor, Nélson Monte, Tarantini, Bruno Moreira, Júnio Rocha, Carlos Mané, Pedro Amaral, Messias e Gelson Dala.

Marcou: Taremi, 27m
...

BENFICA: Vlachodimos; Tomás Tavares, Ruben Dias, Ferro e Nuno Tavares; Gabriel, Weigl e Taarabt; Pizzi, Rafa e Dyego Sousa.

Suplentes do Benfica: Zlobin, Cervi, Seferovic, Zivkovic, Chiquinho, Samaris, Florentino, Jota e Carlos Vinícius.

Marcaram: Seferovic + Weigl
...
NOTAS:

No Rio Ave, saem:-  Nélson Monte, Pedro Amaral, Carlos Mané e Gelson Dala, para as entradas de Diogo Figueiras, Matheus Reis, Nuno Santos e Lucas Piazon.
.........
No Benfica, saem:-  André Almeida, Jardel, Grimaldo, Cervi e Carlos Vinícius, para as entradas de Tomás Tavares, Ferro, Nuno Tavares, Gabriel e Dyego Sousa.
..........................
Benfica rumo ao Marquês de Pombal.
.

domingo, 14 de junho de 2020

ASSEMBLEIA GERAL DE 26 DE JUNHO - CONVOCATÓRIA




O Sport Lisboa e Benfica convoca os seus associados para a Assembleia Geral Ordinária a realizar no dia 26 de junho de 2020.

A reunião magna tem como ponto único deliberar sobre o orçamento ordinário de exploração, o orçamento de investimentos e o plano de atividades elaborados pela Direção, bem como o parecer do Conselho Fiscal, para o exercício de 2020/2021.

Devido aos efeitos provocados pela pandemia COVID-19 e aos decorrentes imperativos de segurança sanitária, esta Assembleia Geral realizar-se-á do seguinte modo:

1. A votação do ponto único da ordem de trabalhos decorrerá presencialmente nas instalações do Estádio do Sport Lisboa e Benfica no período compreendido entre as 17h30 e as 22h00 do dia 26 de junho, por via eletrónica, atento o disposto no Artigo 57.º, n.º 1 dos Estatutos.

2. A apreciação dos documentos objeto da votação será feita, previamente, pelos associados com direito a voto na Assembleia Geral, através do e-mail mag26junho2020@slbenfica.pt, para onde formularão as questões sobre os mesmos, até às 24h00 do dia 20 de junho, endereçando-os à Mesa da Assembleia Geral indicando o nome completo e o número de sócio.

3. A Mesa da Assembleia Geral irá remetê-los à Direção do Clube, que responderá às questões colocadas pelos associados até às 24h00 do dia 23 de junho, através de secção própria no Site do Sport Lisboa e Benfica (www.slbenfica.pt).

Os documentos que irão ser sujeitos a votação estarão disponíveis para consulta dos sócios a partir do dia 17 de junho de 2020 no Site do Sport Lisboa e Benfica (www.slbenfica.pt), atento o disposto no Artigo 37.º, n.º 1 dos Estatutos.

Dado que, nos termos do n.º 3 do Artigo 56.º dos Estatutos, a Assembleia Geral só pode funcionar, em primeira convocação, com a presença da maioria dos associados e, em segunda convocação, com qualquer número deles, fica desde já convocada a Assembleia Geral para, se for o caso, reunir em Segunda Convocação meia hora mais tarde, isto é, às 18 horas, no mesmo local e com a mesma Ordem de Trabalhos.

A participação na apreciação e o exercício do direito de voto na Assembleia Geral deverão observar os requisitos estabelecidos na lei e nos Estatutos, desde que verificado o pagamento da quota de, pelo menos, o mês de abril de 2020.

Última atualização: 14 de junho de 2020
.....................................................................
Qual é a opinião dos ilustres benfiquistas sobre a matéria de facto?
........................................................