sábado, 5 de julho de 2014

Super - Maxi - Um mestre na arte da superação



Victorio Maximiliano Pereira Páez, mais conhecido por Maxi Pereira, aterrou no palco da Luz no longínquo verão de 2007, referenciado como médio e reforço para o meio campo do Benfica, mas foi e é como lateral direito que se afirmou como uma das mais importantes referências do Benfica actual.

Perto de iniciar a oitava temporada com a camisola encarnada ao peito, Maxi Pereira tem sido um exemplo de dedicação, luta, garra, espírito e profissionalismo, que faz do seu espírito de sacrifício e entrega uma arma capaz de superar as suas limitações futebolísticas.

Quantos e quantos adeptos já não exasperaram com as loucuras deste nosso guerreiro sul –americano em campo devido à intensidade que coloca em todos os lances que disputa e que acaba por permitir a amostragem de diversos cartões e situações de perigo para a área encarnada? Mas Maxi é isto: é intensidade, é espirito, é águia agressiva que disputa cada lance com a missão óbvia de impor o seu domínio e superioridade, superando sempre os seus limites em prol de um Benfica cada vez mais vencedor e supremo!

Mas Maxi Pereira é também um coração encarnado que vibra e exulta com os sucessos do Benfica e o claro exemplo de um jogador que carrega em si a Mística do nosso clube. Estas  palavras podem ser comprovadas através da recordação da distinção de Maxi pela conquista da copa América e onde foi considerado uma referência do Benfica. Quer se goste ou não, dois dias após a conquista da Copa América e de ter sido pai de gémeos, Maxi apresentou-se ao serviço do Benfica, pronto para dar o seu contributo para a equipa conseguir o apuramento para a fase de grupos da Liga dos Campeões, prescindindo das férias a que tinha direito. É desta matéria que os futuros profissionais do Benfica têm que ser feitos.

Maxi não nasceu na nossa formação, chegou ao Benfica vindo do Defensor de Uruguai, mas é, quer se queira ou não, um profissional que os nossos mais jovens devem observar e ter como exemplo de vida!

Maxi, para mim não me importa tua nacionalidade, tua cor, raça, país ou religião. Não quero saber de onde vens, mas sei o que alcançaste e onde estás: na história do glorioso, que nunca te vai esquecer!

E Viva ao Benfica

4 comentários:

  1. Boa tarde Menino Rebelde

    Muitos parabéns!!
    Este artigo está ao mais alto nível...Louvo o Maxi Pereira, pelo seu esforço e dedicação que tem mostrado com a camisola do Benfica ao peito. Merecendo também todo o nosso carinho e respeito por ele.
    O Nosso Benfica merece ter os melhores...para que sejamos cada vez melhor.

    Obrigada pelo artigo.

    Mandei-te um mail

    Bom fim de semana
    Visitem:

    Coisas de Uma Vida 172

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pelo comentário Cidália! É sempre um prazer ler as tuas palavras.

      Já respondi ao teu mail. Um beijinho e tudo de bom.

      Viva ao Benfica!

      Eliminar
  2. Concordo na íntegra amigo Menino Rebelde. Máxi Pereira é bem o exemplo que os nossos jovens e menos jovens devem seguir, deixando em campo toda a sua força e determinação.

    Oxalá continue no Benfica mais umas épocas pois o seu estilo e entrega são únicos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Espero que Maxi consiga manter-se ao mais alto nível por mais uns quatro anos, mas mesmo que acabe por entrar no ocaso da sua carreira, sei que ele dará tudo por tudo para lutar pela sua posição, fazendo com que o seu sucessor tenha que dar às pernas para não perder o lugar!

      Por isso, quero que o Maxi acabe a carreira no Benfica, tornando-se um dos portadores da mística do Benfica, conjuntamente com Luisão!

      Eliminar

Todos os comentários Anónimos - ou outros - menos respeitosos para com este blogue benfiquista e/ou para com outros comentadores, serão eliminados, sem prévio aviso. Obrigado.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...