sábado, 21 de maio de 2011

Pablo Aimar a elogiar tão reles e torpes individuos?

Não sendo dono da verdade nem felizmente ou infelizmente capaz de dar a outra face naquilo que considero uma agressão, permito-me hoje escrever umas palavras em carta aberta a Pablo Aimar. Sou daqueles que sei reconhecer os feitos bons ou maus dos outros, melhor até, do que saber aquilatar dos meus.
Essa uma das razões para me revoltar contra as declarões que são atribuídas a Pablo Aimar à cadena 3, que não sei se é uma rádio ou um canal de tv, da Argentina.
Existe um vídeo que por decoro e respeito à minha própria pessoa aqui não reproduzo em que os jogadores do Porto aquando dos festejos da conquista da taça Uefa, em tom e gestos de braços em uníssono, cantavam: SLB SLB SLB Filhos da Puta SLB Filhos da Puta SLB.
Sei porque sou inteligente que esses indivíduos de mentalidade tacanha e porventura sem saberem quem é a mãe, porque sabendo-o, deveriam por respeito a essa, saber que uma MÃE nos deve merecer o amor do coração e apenas palavras de louvor, jamais cantariam slogans tão vergonhosos e depravados, como aqueles a que assistimos. Até admito que os adeptos ferrenhos o façam. Mas jamais conseguirei admitir que os jogadores de uma equipa imitem tão pervertido cântico.
Sei que Pablo Aimar se encontra de férias na Argentina. Não sei se viu o vídeo.
No entanto, mesmo que o não visse, já está em Portugal à algum tempo e já tinha por obrigação, respeitar os sentimentos dos benfiquistas, que são confrontados com tão reles e asquerosos cânticos, como aqueles a que faço alusão.
Pablo Aimar tem o direito de ter a sua opinião. Se quer fazê-la ouvir que o faça quando um dia deixar de vestir o Manto Sagrado. Enquanto o vestir tem de interiorizar os nossos sentimentos, quiçá aqueles que imagino também tem pela sua Mãe. A nossa Mãe merece tudo de bom. E quem ataca e ofende a nossa Mãe não merece qualquer elogio seja ele qual for ou de que forma for.

Este é o meu pensamento. Isto é o que me merece aquela que um dia sentiu as dores, embora feitas paixão, para me poder dar a LUZ da vida.
Pablo Aimar, cala-te pelo respeito que te deve merecer a tua, a minha, e todas as Mães do Universo, sendo que algumas não têm culpa e/ou não mereciam ter feito nascer indivíduos puros animais, crápulas da pior estirpe como são aqueles- porventura não todos - jogadores do Porto que cantaram tão torpe slogan.

A nossa dignidade tem de estar acima de qualquer energúmeno que por esta ou aquela razão, ou não tem filhos, ou a sua mulher não lhe merece o mínimo respeito, ou então nunca mamou nos peitos da sua Mãe, ou sentiu um abraço, um afago, um carinho, daquela que lhe deu o ser.

Inadmissível e intolerável.

HAJA VERGONHA E DIGNIDADE

Sem comentários:

Enviar um comentário

Todos os comentários Anónimos - ou outros - menos respeitosos para com este blogue benfiquista e/ou para com outros comentadores, serão eliminados, sem prévio aviso. Obrigado.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...