domingo, 6 de maio de 2012

Sem título

Procurei, pensei e reflecti e não fui capaz de encontrar forma de dar nome ao que vou escrever hoje. Ironicamente ou não pareceu-me que um texto sem título era o que mais se adequava ao momento. Ao nosso momento...

Mas sei que muitos dos que estiveram na Luz ontem sentiram ou sentem o mesmo que eu.

Um gesto, um grito, um berro, um passo, uma corrida, uma reacção, uma palavra, muitas palavras... Nada disto descreveria na perfeição o turbilhão de pensamentos e sensações que os últimos dias me tem proporcionado.

O sentimento de revolta, mistura-se com o de injustiça, com o de desânimo, com o de impotência. Mistura-se com a irritação por ver um Estádio da Luz apático, sorumbático, doente, incapaz de por para fora o que nos vai a todos na alma...

Ao fim de tanto tempo de esperanças adiadas, de promessas renovadas, de amor sem limites, porquê agora esta sensação de traição. Será que estando presente em tantos momentos (bons e maus) nestes últimos anos, não dei já prova do meu valor enquanto Benfiquista? O que quer o meu clube mais? O querem vocês dirigentes, profissionais, representantes do Benfica que nós façamos mais?

Querem que lutemos? Então sejam vocês a dar o exemplo. Querem que nos manifestemos? Então libertem-se dos compromissos dúbios que vos tolhem os movimentos. Querem que vos apoiemos? Então tomem as decisões só para o Benfica e não para os vossos interesses pessoais.

Olhem para nós. Olhem para o rosto do Benfiquista com que se cruzam na rua. Não se sentem envergonhados? Não se sentem responsáveis pelo que aconteceu nos últimos tempos? Não sentem necessidade de fazer mais e melhor?

Uns dizem que temos de invectivar e agredir para mudar (a minha solidariedade meu caro Kapotes, eu sei bem o que o meu caro companheiro deve ter passado), outros dizem que mudar será apenas para pior, outros ainda não conseguem definir o que querem para o Benfica e perdem-se em caminhos dúbios e encontros escusos com personagens obscuras.

E o Benfica? Onde fica o Benfica perante tão óbvia luta de vaidades e de vontades? Será possível que o rumo seja este? Será possível que não exista outra alternativa? Temos mesmo de conviver com trastes para podermos ambicionar a ser campeões neste país?

E a nossa força? Onde está ela? Onde está o levantamento das hostes? Onde param as pessoas anónimas que tudo fariam para levantar o Benfica e defender o seu bom nome? Onde está a união? Onde está a vontade de mudar realmente? O que é preciso para que mantenhamos a nossa espinha bem direita?

Desistimos? É isso? Vamos desistir? Vamos virar a cara à luta e abandonar-nos ao nosso destino como um barco sem leme? Sem homem do leme... Sem timoneiro... Sem tripulação?

É assim que vemos o Benfica? Um barco fantasma, sem rumo... Um edifício decrépito, com estrutura desactualizada, habitado por inquilinos esforçados e trabalhadores e que até pagam a renda a tempo e horas, mas com uma administração de condóminos que toma várias vezes as decisões erradas. Para agravar isto temos um senhorio que passa mais tempo ligado a outros empreendimentos que tem em conjunto com outros senhorios conhecidos da nossa praça e quando dedica alguma atenção ao prédio em causa é apenas para lhe fazer um lifting ocasional ou procurar substituir a administração de condóminos sempre que a insatisfação dos inquilinos sobe de tom. E já não vou falar da associação de senhorios de que fazemos parte que é para não vomitar já…

Ultimamente, não tenho conseguido deixar de sentir-me acossado, ultrajado, vilipendiado. Não pessoalmente mas como Benfiquista. Temos um estádio ultra moderno, um centro de estágio de alto rendimento, uma massa associativa sem par, uma situação financeira invejável (*o autor pigarreia*), uma equipa extensa quer em qualidade quer em número, um fundo de jogadores em pleno funcionamento que nos ajuda a auto-financiarmos o nosso futebol, somos promotores das candidaturas aos mais altos cargos do futebol nacional e, pasme-se, até conseguimos que essas candidaturas sejam eleitas, apoiamos inequivocamente o conselho de arbitragem, não falamos de árbitros ou de qualquer outro tipo de larápios, vamos à champions todos os anos (olhó pilim!), temos a confiança das instituições futebolísticas internacionais as quais, simpaticamente diga-se, até nos permitem disputar os quartos de final dessa mesma competição em quase pé de igualdade com o nosso adversário, enchemos qualquer estádio onde a equipa jogue (mais uma vez simpaticamente pois sabemos que em tempos de crise temos de ser solidários com quem nos enxovalha).

Temos isto tudo e falhamos? Somos comidos por parvos, deixamos que venham a nossa casa pegar fogo ao nosso estádio, acobarda-mo-nos com receio do que os outros possam pensar de nós, deixamos que o nome do Benfica seja usado e abusado por qualquer monte de merda que decide escrever sobre nós, sorrimos benevolamente quando os "outros" ofendem as nossa mães e demais familiares porque são inimputáveis ou simplesmente burros, logo, coitadinhos não podem ser responsabilizados pelo que dizem? BASTA! BASTA! BASTA!

Há um limite para tudo. Até para a paciência de um cristão. Estou farto de Judas, estou farto de Jesus, estou farto de religião e de seguidismo e acima de tudo estou farto de segundos lugares.

O problema são os árbitros? O problema são os corruptos? O problema não somos nós? O PROBLEMA É TUDO!

Entrámos num ciclo vicioso de desconfiança, em que sentimos que o nosso clube está pejado de “inimigos” os quais estão lá, segundo nos dizem, porque são profissionais a toda a prova. Fazemos a cama para que o inimigo se deite connosco e ainda assumimos a posição de sujeito passivo na relação, deixamos ao Deus dará o nosso técnico para que ele fale sozinho de arbitragens (com os resultados que todos sabemos que isto dá, dada a eloquência da personagem), temos um suposto director desportivo que está cheio de problemas familiares e não tem tempo para o clube (infelizmente), e uma estrutura, dizem, com 20 anos de atraso em relação a outras (e eu nem quero pensar em qual será o nosso ponto de comparação neste aspecto), andamos a desbaratar dinheiro a fazer de bombeiros para clubes que num passado recente, não tinham pejo nenhum em cuspir-nos em cima à primeira oportunidade, alguns elementos das nossas claques preferem invectivar e bater nos Benfiquistas em vez de arrearem umas calhoadas valentes em quem realmente nos afronta, pintam-se paredes, impedem-se as tarjas de entrar no estádio, impede-se o bom funcionamento da democracia no Benfica com alterações estatutárias aberrantes, silencia-se e amordaçam-se as casas do Benfica, ostracizam-se e desvalorizam-se os sócios correspondentes e aniquila-se o Benfica fora de Lisboa.

O Benfica tem medo dos Benfiquistas meus amigos. O Benfica encolhe-se com receio dos seus sócios. Mas não é o Benfica que vocês pensam que se encolhe... Não é o Benfica clube, o nosso Benfica, o Benfica de todos nós. É o Benfica das SAD's, das acções, das representações, das instituições financeiras, da subserviência, dos amiguismos, da pequenez de ideias e da falta de coragem para enfrentar e ouvir as bases do clube.


E isto preocupa-me. Preocupa-me porque se multiplicam os aparecimentos de instituições dispostas a tudo para nos derrubar. Preocupa-me porque não vejo coragem em quem nos lidera para acreditar no Benfica e nos Benfiquistas. Não lhes vejo ideias que nos levem a acreditar novamente numa nova era dourada para o Benfica. Não lhes vejo Benfica no sangue. Vejo água.

E isto para mim meus amigos não é o Benfica. Não o personifica, não o exemplifica, não o dignifica.

Desmintam-me se puderem, façam com que eu me envergonhe de ter escrito o que escrevi hoje. Demonstrem-me que estou enganado e que são capazes de defender o Benfica com garra. Façam algo, mostrem-se e acima de tudo parem de se defender de nós. O inimigo, o adversário, não está aqui nos blogues, não está nas claques, não está nos sócios ou nos adeptos.

Sejam aquilo que querem que nós sejamos. Benfica Sempre! Benfica Sempre!

Senão... Afastem-se, saiam, façam-no com dignidade e sem remorso e devolvam de uma vez o Benfica aos sócios.


PS1: Não pensem que me esqueci da porcalhada e da corrupção que todos teimam em não querer ver. Brevemente vou voltar a esse assunto.

PS2: Peço desculpa pelo tom exaltado da mensagem do texto, mas bolas... Corações ao alto e VIVA O BENFICA PORRA!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Todos os comentários Anónimos - ou outros - menos respeitosos para com este blogue benfiquista e/ou para com outros comentadores, serão eliminados, sem prévio aviso. Obrigado.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...