quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Benfiquismo e … “criticismo”!

Estou farto de ler e ouvir acusações de “menor Benfiquismo”, ou, até, de pior, feitas por Benfiquistas e contra outros Benfiquistas

O facto de alguns de Nós não suportarmos maus resultados e … desabafarmos, não dá, a ninguém, o direito de o ofender e, para confirmar o que escrevi nem sequer é necessário invocar nenhum “direito á opinião”, até porque um desabafo não chega a constituir opinião. O que também não pode ser esquecido é que nenhum Benfiquista tem o direito de desabafar “disparando” ofensas sobre outros Benfiquistas e, muito menos, sobre os que, fazendo o melhor que podem, Nos ajudam a engrandecer o Glorioso (Corpos Sociais, Funcionários, Atletas, etc.)

Mantendo a linha de raciocínio, nem a mentira, a perfídia, ou o boato podem ser “armas” de Benfiquistas no debate dos temas que Nos interessam a todos. Seja num desabafo, seja numa critica (mais ou menos construtiva), fazer demagogia ainda se pode aceitar, mas já se torna insuportável sermos confrontados com aquelas “versões” infra-humanas de cobardia escrita e/ou falada.

Todos os que me conhecem sabem que sou um defensor inabalável dos Valores Benfiquistas. Para mim, O Glorioso é muito mais que um Clube Desportivo: a Nossa História Impar, desde a Fundação, tem um significado que ultrapassa as fronteiras geográficas e culturais de Portugal e constituem um legado (que não é Nosso, só Nos está “temporariamente” entregue) que nos “obriga” a encará-lo como Uma Comunidade de Valores e a estarmos á altura dessa responsabilidade.

Um desses Valores é a defesa incondicional da Democracia, Valor esse que custou muitas lágrimas a Companheiros Nossos e que fez do Benfica um símbolo mítico de muitos Patriotas, ao longo de várias gerações. Também por isso, eu espero que os direitos de opinião e á critica sejam, sempre, estimados como verdadeiramente “intocáveis” por todos Nós. Mas deveria ser escusado relembrar a alguns de Nós que a Democracia não se resume a uma lista de “direitos” e que, defendê-la, sem aceitarmos como Nossos os inerentes “deveres” (de responsabilidade, honestidade, etc.), resulta no mais feroz ataque de que pode ser alvo ela própria, a Democracia.

Nestes termos, o exercício da mentira, a deturpação dos factos, a repetição do boato cobarde e outros comportamentos quejandos, não se resumem a vergonhosos ataques pessoais aos directamente visados e são, na essência, agressões a um dos Nossos Valores Essenciais e, assim, ao Glorioso e a toda a Nossa História.

A critica (podem ver em qualquer dicionário), mesmo a que se faz com a intenção mais destrutiva (a que não sugere a alternativa), só pode merecer o nome quando se fundamentar em argumentos factuais e/ou lógicos, sob pena de, por mais eloquente que seja o autor, não passar de … desabafo.

No momento actual e mais uma vez, o Benfica é um estandarte (o mais lindo de todos) em que o Povo (e não só o Português) deposita muito da sua fé num futuro melhor. Por isso Somos tão atacados e, também por isso, teremos, Todos, Um, de saber defender aquilo que já construímos, aquilo em que acreditamos e, de olhos postos no Benfica que haveremos de depositar nas mãos dos Mais Novos, cerrar os dentes, enxugar lágrimas (se for esse o caso), encher o peito deste Orgulho (no meu caso, confesso, é Vaidade) sem igual e gritar …

Os Inimigos do Benfica, NÃO PASSARÃO!

Viva o Benfica!
.
Escrito por: José Albuquerque

Sem comentários:

Enviar um comentário

Todos os comentários Anónimos - ou outros - menos respeitosos para com este blogue benfiquista e/ou para com outros comentadores, serão eliminados, sem prévio aviso. Obrigado.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...