quinta-feira, 6 de maio de 2010

Nada nem ninguém nos travará...

Por entre mares e marés dei hoje comigo a pensar se os ventos norte não me iam fazer perder a boa disposição na minha qualidade, talvez única, de ser benfiquista.
Não fizeram mesmo.
Não fizeram, porque na minha casta de benfiquista, confio cegamente na capacidade nos nossos heróis jogadores.
Todos eles sabem aquilo que nós esperamos deles. Sabem também, como provaram ao longo da época, que o UNIVERSO benfiquista os aclama e venera. Por isso, sentiram o acompanhamento de todos nós, qual casaco protector de ventos, frio e chuva, que os aconchegou, deu moral e capacidade de sofrimento ao longo de tantos e duros jogos.
Tudo isto para vos falar de uma pessoa: Jorge Sousa, árbitro de Futebol da A.F.Porto..
Este é o árbitro, nomeado pela Comissão de Arbitragem, através de Vitor Pereira, para apitar o Benfica - Rio Ave, último jogo do campeonato que nos vai dar o título de Campeão Nacional.
Este árbitro já apitou esta época os seguintes encontros do Benfica:

Leiria 1 * 2 Benfica
Braga 2 * 0 Benfica
Setúbal 1 * 1 Benfica
Porto 0 * 3 Benfica (Final da taça de honra no Algarve)

Vai apitar o 5.º jogo.

Segundo dizem, fez parte da claque mafiosa Super-Dragays. Nada que incomode ou devesse interferir na honestidade da pessoa.
Sabemos, no entanto, que este árbitro é daqueles que, por norma, não conseguem terminar um jogo sem que exista polémica.
Em Braga anulou-nos um golo limpinho.
No Jogo com o Porto na final taça de honra, no Algarve, permitiu tudo e mais alguma coisa aos dragoneses que deram pancada nos jogadores benfiquistas sem apelo nem agravo e o animália a olhar para a ... bancada.
Mas uma verdade é certa. Tinha que ser um árbitro. Calhou o Jorge de Sousa, ponto final.
O Benfica tem capacidade para, contra arbitragens manhosas, habilidosas e/ou tendenciosas, ganhar o jogo sem apelo nem agravo.
Não nos pode passar pela cabeça que o árbitro vem à Luz com um único pensamento: Prejudicar o Benfica de forma a tirar-lhe o 32ª titulo.
Não tem categoria, competência, ou silueta para o fazer.
O Benfica vai entrar em campo avassalador. O rolo compressor vai instalar-se sobre e para além da linha do meio campo, arrastando tudo na forma “cruel” mas leal, na direcção da baliza do Rio Ave.
Será a nosso alento e a força mental dos nossos jogadores que irão ganhar o jogo e NÂO haverá árbitro dragay, bragay, lagartey, ou um raio que o partey, que nos tire, ou trave, o caminho da GLÓRIA e da FELICIDADE.
.
FORÇA BENFICA . . . FÉ BENFIQUISTAS
.
Carlos Xistra (AFCastelo Branco) vai apitar o Nacional-Braga.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Todos os comentários Anónimos - ou outros - menos respeitosos para com este blogue benfiquista e/ou para com outros comentadores, serão eliminados, sem prévio aviso. Obrigado.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...