terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Momentos Históricos III


Cá estamos para mais um Momento Histórico do Enorme. Desta vez escolhi um momento que apesar de ligado à nossa história pela homenagem feita ao nosso grande capitão Francisco Ferreira, acabou por marcar tragicamente o futebol mundial e também a história do Benfica e do nosso grande capitão. Rapidamente iremos perceber porquê.

Corria o dia 3 de Maio de 1949, data marcada para o Benfica homenagear o seu grande capitão Francisco Ferreira, Xico para os amigos, ou "Peitaças" como na altura era conhecido entre as hostes Benfiquistas.


Ao serviço da Selecção, em Fevereiro de 1949, Francisco Ferreira disputou um Itália-Portugal (4-1), na cidade de Génova. O comendador Ferruccio Novo, na altura presidente do Grande Torino, como era então conhecida a melhor equipa transalpina nessa altura, ficou rendido à prestação de Francisco Ferreira. Tal como o Real Madrid, alguns anos antes, também o clube italiano solicitou os seus ofícios. O presidente do Torino deu-lhe inclusive um cartão de visita e apelou a um contacto ulterior.


Quando a sua festa de homenagem começava a ganhar contornos, Francisco Ferreira telefonou ao líder do Torino, e em conjunto com Sandro Mazzola médio e capitão de um Torino fulgurante, acabam por conseguir a presença do melhor conjunto europeu no evento. De Itália veio então o tetracampeão Torino, o maior fornecedor de jogadores à data da selecção transalpina.

Num ambiente de festa, e com a presença de cerca de 40.000 espectadores, o Estádio Nacional engalanou-se e vestiu-se de vermelho e branco para receber o campeão de Itália e líder do campeonato dessa época a 4 jornadas do fim do campeonato transalpino.

Com bilhetes entre os 15 e os 80 escudos, o encontro aprazado para as 18h de uma terça-feira, não deixou de criar enorme expectativa e o público acorreu em massa às bilheteiras.


O Benfica vestindo de branco alinhou com: Rogério Contreiras (Machado), Jacinto, Fernandes, Moreira, Felix, Ferreira, Corona (Batista), Arsénio, Espírito Santo (Julinho), Melão, Rogério Pipi.

O Grande Torino equipado com o seu grená tradicional alinhou com: Bagicalupo, Ballarin, Martelli, Grezar, Rigamonti, Castigliano (Fadini), Menti II, Loik, Gabetto (Bongiorni), Mazzola, Ossola.

Árbitro: Harry Pearce (Inglaterra)

Fiscais de Linha: Gameiro Pereira e Rodrigues dos Santos

Maracaram: Ossola 9min (Tor), Melão 23min e 39min (Ben), Arsénio 33min (Ben), Bongiorni 37min (Tor), Rogério Pipi 85min pen. (Ben), Menti II 89min (Tor).


O Benfica venceu o campeão de Itália por 4-3. No dia seguinte ao jogo, Novo fez nova diligência para levar Francisco Ferreira até Itália. Infrutífera foi.

Após o jogo a delegação do Torino foi para o aeroporto onde embarcou num bimotor Fiat G.212, da companhia aérea ALI, que também fazia escala em Barcelona. Na cidade espanhola os italianos encontraram um enorme contingente de jornalistas espanhóis que ali estavam para entrevistar a melhor equipa de Itália. A delegação do Torino estava tranqüila e os jogadores brincavam como sempre. Após a escala, o Torino embarcou novamente rumo a Turim. Segundo relatos da altura, o céu de Barcelona estava negro e sombrio. Quando o voo já estava perto de Turim (a cerca de 10km), deparou-se com forte temporal e nevoeiro que cobriam toda área da cidade, tornando impossível ver um palmo à frente do nariz. Lá em baixo, na cidade, o ronco dos motores fazia-se ouvir numa aproximação rápida e, enganado pela leitura errada do altímetro, o piloto não se apercebe do perigo eminente. Exatamente às 17 horas e 7 minutos, o avião que levava a delegação do Torino rumo à Itália, choca com uma das torres da Basílica de Turim, erigida a 600 metros de altura no topo da colina de Superga.

O aparelho incendeia-se de imediato e despenha-se ceifando a vida dos seus 31 ocupantes.




A notícia corre célere e foram impressionantes as manifestações de dor e pesar entre os desportistas Portugueses e entre os Benfiquistas em especial, pois tinham acabado de confraternizar com os malogrados elementos da formação Italiana.

Uma enorme multidão concentra-se em frente à embaixada Italiana. Na sede do Benfica a bandeira é colocada a meia haste e a porta semifechada. Profundamente abatido, Francisco Ferreira, toma a decisão de entregar às famílias dos jogadores mortos os 50 contos que o Torino lhe oferecera. A direcção do clube contando com a presença do seu capitão, reúne-se e decreta luto de 8 dias, adiando de imediato as festas comemorativas do 45.º aniversário do nosso clube.

Deixo-vos aqui um vídeo que encontrei no youtube acerca desta tragédia e que exemplifica bem o impacto este evento teve em terras transalpinas.





QUEM FOI FRANCISCO FERREIRA


Nacionalidade: Portuguesa
Nascimento: 1919-08-23
Naturalidade: Guimarães - Portugal
Posição: Médio
Altura - ?
Peso - ?

CARACTERÍSTICAS

Orgulhem-se Benfiquistas, pois tivemos em Francisco Ferreira o mais perfeito capitão da equipa de futebol da nossa história.

Médio esquerdo, bem dotado fisicamente, o meio campo era todo dele e o seu exemplo de lutador inteligente galvanizava a equipa e conquistava a simpatia das bancadas.

Francisco Ferreira começou no FC Porto nos infantis. Com 17 anos, fez parte da equipa sénior, na final do Campeonato de Portugal (1936/37), vencendo o Sporting por 3-2. Era o seu primeiro título de Campeão Nacional. Em 37/38 o Porto ficou em 2º lugar, Francisco Ferreira fez 10 jogos e fez-se logo notar pela sua valentia, numa entrega total em todos os jogos.

Duma personalidade forte que o havia de acompanhar durante a vida toda, um verdadeiro líder, pediu aumento de vencimento aos Dirigentes do Porto. «Que não aturavam malandros», etc., etc. e adeus FC Porto.

Não voltou com a palavra atrás quando o dirigente portista, Sebastião Ferreira Mendes, já lhe dava «mundos e fundos» e emprego garantido.

Em 1938/39 estava no Benfica, em 1940, a 28 de Janeiro, fez o seu primeiro jogo na Selecção Nacional, em 43, aos 24 anos, era capitão da equipa das «Águias» e, em 1947, o capitão da Selecção Nacional.

Combativo, mas leal, conquistou a admiração dos benfiquistas e dos seus adversários.



Em Janeiro de 1950, FC Porto-Benfica no velhinho e pelado Campo da Constituição, os lisboetas venceram por 1-0, golo de Julinho e houve sururu. Um jogador do Benfica (Jacinto?) entrou duro sobre um portista. O costume: discussões, recriminações mútuas, etc., etc.

O grande capitão Francisco Ferreira abeira-se do colega faltoso, põe-lhe as mãos nos ombros, abana-o levemente, numa atitude de quem parece dizer "isto não se faz".

Terminou a carreira no final do campeonato 51/52, com o Benfica em 2º lugar, mas vencedor da Taça de Portugal 5-4 ao Sporting num dos jogos mais emocionantes que disputou. Recebeu do Presidente da República Craveiro Lopes, a Taça de Portugal.

Francisco Ferreira foi e será sempre um dos nossos maiores capitães, e assim o atestam as palavras ditas por Óscar Carmona, XI Presidente da República Portuguesa, em Março de 1945, ao felicitá-lo pessoalmente por mais uma grande exibição no Portugal-Espanha (empate 2-2 com 2 golos de Peyroteo): «o verdadeiro capitão na verdadeira acepção da palavra».


Para finalizar uma foto do grupo Benfica/Torino que encontrei no "Serbenfiquista" (clicar para ampliar):


Os jogadores do Torino, com Francisco Ferreira, no salão de honra do Município de Lisboa, com o presidente Salvação Barreto e demais edilidade. Era a última homenagem em vida a uma plêiade de jogadores admiráveis, base da selecção de Itália de então.

Foto retirada do livro "Sport Lisboa e Benfica. A história, os triunfos, e as imagens de todos os tempos." Lançado pelo DN em 2000 com patrocínio da Telecel.


Fontes:

Serbenfiquista.com
Revista Mística n.º 16
Livro Oficial do 100º aniversário do Sport Lisboa e Benfica - Edição "A Bola"
Jornal "A Bola"
Blog "Vedeta ou Marreta"
zerozero.pt
Blog "Benfica do... Jota"
ilgrandetorino.net
Torino Football Club Blog
www.archiviotoro.it


PS1: Sei que a edição do jornal a Bola de 5 de Maio de 1949 tinha mais informação acerca deste assunto, mas simplesmente não sei o que fiz ao recorte onde era dada continuidade à matéria da 1.ª página.

PS2: Mais uma vez espero não ter cometido nenhuma gaffe... Um abraço Glorioso a todos!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Todos os comentários Anónimos - ou outros - menos respeitosos para com este blogue benfiquista e/ou para com outros comentadores, serão eliminados, sem prévio aviso. Obrigado.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...