terça-feira, 3 de janeiro de 2012

GUIMARÃES - BENFICA :- BWIN CUP = TAÇA DA LIGA

Guimarães 1 * 4 Benfica
.
Data: 03JAN2012
Hora: 20:45
Local: Estádio D. Afonso Henriques - Guimarães
Árbitro: Bruno Paixão (AF Setúbal )
Árbitros Assistentes: António Godinho, e Nuno Roque
Árbitro (4.º ): André Gralha
Observador: Carlos Oliveira
Delegados: André Castro Cutelo, e José Domingues

Transmissão: SIC

Constituição das equipas:

V. GUIMARÃES: Douglas; Alex, NDiaye, João Paulo e Anderson Santana; Pedro Mendes e El Adoua; Paulo Sérgio, João Alves e Nuno Assis; Edgar.
Suplentes: Nilson, Bruno Teles, Tiago Targino, Barrientos, Leonel Olímpio, Faouzi e Soudani.

Marcou: João Paulo, 47 m

BENFICA: Eduardo; Maxi Pereira, Luisão, Garay e Emerson; Javi Garcia; Axel Witsel, Pablo Aimar e Nolito; Nélson Oliveira e Saviola.
Suplentes: Mika, Cardozo, Bruno César, Rodrigo, Matic, Jardel e Capdevila

Substituições no Benfica:
- Ao intervalo, Saviola fica no balneário, entrando para o seu lugar, Bruno César
- 46m sai Nelson Oliveira, entra Óscar Cardozo
- 71 m, sai Pablo Aimar, entra Rodrigo

Marcaram: Witsel, 10m. Óscar Cardozo, 65m, 77m. Rodrigo 87 m

Por força dos regulamentos as equipas têm de entrar em campo com pelo menos dois jogadores portugueses.
No Benfica, verifica-se a entrada de Eduardo e Nelson Oliveira.
Óscar Cardozo fica no banco, entrando Javier Saviola como titular.
Ainda não é desta que Capdevila é titular no Benfica.

Uma 1.ª parte incaracterística, de muita luta, mal jogada. Até cerca dos 10/11 minutos, altura em que o Benfica marcou o golo através de Witsel, sem dúvida que dominámos por completo a partida.
Após o golo, reagiu bem o Guimarães, desconcentrando-se o Benfica, que até ao final da 1.ª parte não mais mostrou o futebol ligado, bem jogado, que havia apresentado no inicio.
O jogo tornou-se quezilento, com várias picardias entre os jogadores. Javi Garcia teve uma entrada sem qualquer justificação que foi admoestada com um amarelo. Não me pareceu que merecesse mais. Mas ... fico pelo mas ...
O Guimarães teve várias oportunidades flagrantes para empatar o jogo. Valeu-nos Eduardo num lance que tirou a bola do pés de Edgar, efectuando uma enorme intervenção, e alguma sorte noutros dois ou três.
O Benfica mesmo no terminus poderia ter marcado o 2.ª golo se o Nolito tivesse passado para Aimar, que estava sozinho na pequena área, em vez de passar ao guarda redes contrário. Podia e devia ter feito muito melhor.
Nelson Oliveira ainda não apareceu. Muito apagado, refugiou-se um pouco quando a bola lhe chegava aos pés, não dando continuidade às jogadas.
Witsel, embora tivesse marcado o golo, esteve muito aquém do que pode e sabe fazer. Saviola idem idem aspas aspas.
De salientar um fora de jogo mal tirado aos avançados do Benfica, em que um nosso jogador ficava isolado. O costume para não variar ...

Uma 2.ª parte totalmente diferente da 1.ª, para melhor, muito melhor, por parte do Benfica.
Entrámos pressionantes, com uma dinâmica de vitória, que galvanizou jogadores e adeptos.
Quando aos 15 minutos Pedro Mendes foi (e bem...) expulso por acumulação de amarelos, já havia sido escamoteada uma grande penalidade ao Benfica, por falta dentro da área sobre o Nolito. Sem margem para dúvidas.
As entradas de Bruno César e de Óscar Cardozo, foram fundamentais para o futebol do Benfica aparecer noutro índice técnico que não tinha tido até aí.
Witsel melhorou muito a sua qualidade de jogo. Foi o Witsel que conhecemos. Seguro, implacável nas marcações, varrendo o meio campo, como tão bem sabe fazer.

Vitória expressiva mas totalmente justa.

VIVA O BENFICA

Sem comentários:

Enviar um comentário

Todos os comentários Anónimos - ou outros - menos respeitosos para com este blogue benfiquista e/ou para com outros comentadores, serão eliminados, sem prévio aviso. Obrigado.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...