domingo, 28 de setembro de 2014

Benfica:- Três "relâmpagos" iluminaram os Céus....

Após o empate ocorrido entre lagartos e dragões no jogo de Sexta-Feira ali para os lados do Campo Grande em Lisboa, ficou aberto o caminho para que o LÍDER do campeonato, Sport Lisboa e Benfica, ampliasse a sua vantagem em relação a esses dois seus adversários. 

Diziam as entidades meteorológicas que se aproximava um fim de semana chuvoso, quiçá composto por relâmpagos e trovoada

O Benfica jogava no Estoril. Reza a história que o Glorioso não teria grandes problemas em vencer no Estádio Coimbra da Mota, olhando a que a última vez que o Estoril ganhou ao Benfica foi na década de 40 ainda eu não sabia o que era a luz do Sol.
Só que o presente não se faz do passado embora seja com esse que fazemos comparações.

Entrou o Benfica no jogo, super confiante, a pressionar em toda a largura do campo, acontecendo que o Estoril sentiu passar por si uma autêntica “trovoada”, pelo que, aos sete(7) minutos já dois relâmpagos de Luz, iluminavam as cores benfiquistas.

Talisma o homem que fez soltar a faísca que, ao contrário do que normalmente acontece nas noites de dilúvio, desta vez nos encheu de alegria e boa disposição.

Esta tempestade de futebol arrasador, para bem do Estoril, abrandou o ritmo, dando assim descanso aos “Bombeiros” da linha que, com maior ou menor custo, lá foram socorrendo uma ou outra chamada de maior aflição, e assim, sossegar um pouco a névoa chuvosa que pairava sobre o Estádio e os adeptos canarinhos.

A felicidade de seis milhões de benfiquistas contrastava com a tristeza de cerca de quatro ou cinco milhões que, por desgraça ou distracção da Boaventura - ou até por erro de consciência lhes ensinaram a ... - nasceram de outras cores.

Sabemos como os benfiquistas são solidários. Por vezes até com alguma sórdida capacidade de poder gerar "corridas desenfreadas" a postos de Urgência, a fim de poderem colocar ligaduras nas mãos feridas de tanto as esfregarem uma na outra.

Quando a "tempestade atacante" amainou, eis que, vindos do nada, surgiram nos céus da incredulidade, dois "trovões", um aos 36 e outro aos 53 minutos, totalmente inesperados, que fizeram mossa na acalmia benfiquista, mas por outro lado, muitas mãos feriram, e muitos pés foram torcidos, através de saltos de cadeira ou de bancada, e não estou a falar propriamente do Estádio do Estoril, mas mais ali para os lados do Campo Grande e da zona centralizada da bonita e airosa cidade do  Porto, que por maldade do destino, dá guarida aquele clube conhecido pelo clube dos rebuçadinhos, café com leite, e fruta para dormir. Coisas menores para muitos, vergonhosas para muitos mais.

Alguns saltavam à chuva dizendo inclusive que a “tempestade” vinha a caminho do Estádio da Luz, qual viagem em silêncio, na metamorfose entre essa luz feita relâmpago e a trovoada. Faltava LIMAR alguma coisa.

Os jogadores do Benfica sabiam disso mas também sabiam que, caso surgisse mais um "trovão" para os lados da baliza do Estoril, muitos ( embora poucos na qualidade…) verdes e azuis, seriam atingidos pela força misteriosa do “Estrala o Trovão” e poderiam encher os hospitais que por infelicidade de saúde – que muito respeito - já se encontram tão lotados. A tal mania da solidariedade.

Mas LIMA estava descontente e nada solidário. Os "trovões", ou a falta deles, estavam a incomodá-lo. Preferia os raios de LUZ emanada pelos "relâmpagos".

Assim sendo, decidiu aos 70 minutos, ocorrer a um lançamento sereno, qual chuva miudinha, do Derley, e dar um toque na bola, desviando-lhe o caminho na direcção certa, qual reza dos crentes, fazendo com que surgisse nos Céus da Glória e da Luz, um novo "rebombar" de alegria para todos aqueles que vivem na felicidade da cor vermelha que é a cor do sangue dos puros.

A partir daí até deu dó ver tantas mãos feridas e tantos ares de desgosto, olhos encharcados, que ainda hoje não sei se, eram lágrimas de descontentamento ou água da chuva, trazida por três "trovões" lançados no ar, em obediência a essa força da natureza, que são os relâmpagos vermelhos, que fizeram abrir os Céus, de esplendorosa LUZ, quais faíscas de beleza, alegria e felicidade, iluminando os Céus de Portugal e do Mundo.

Viva o Benfica e todos os seus heróis.
.

10 comentários:

  1. Maravilhosa a ironia numa publicação que brinca com as nossas dificuldades em ganhar o jogo de ontem, mas que no cômputo geral foi uma vitória justa.

    Viva o Benfica.

    ResponderEliminar
  2. Manuel Freire28/09/14, 13:12

    Não ganhámos para o susto

    ResponderEliminar
  3. 3 pontos são os que ficam na história! O resto...

    ResponderEliminar
  4. Primeiro golo irregular. Um penalty contra nós. Um golo do Estoril irregular. Assim vai a vida....carrega Benfica.

    ResponderEliminar
  5. é bom saber brincar meu amigo Ricardo!!obrigado pela boa disposiçaõ, o certo é que ganhamos...e o resto são cantigas...VIVA O BENFICA

    ResponderEliminar
  6. Boa tarde

    Não posso deixar de dar os parabéns pelo artigo tão bem escrito, tão cheio de ironia, que nos deixa com uma disposição fantástica... foi um jogo como os outros, um pouco sofrido, mas que no final soube muito melhor, com a vitória.

    Para quem esfregava as mãos de alegria, desenganem-se... que o Campeão não dorme.

    Ricardo: Parabéns pela tua BRILHANTE ironia.

    Sempre Benfica.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para quem quiser visitar:- http://aguiadeluz1982.blogspot.pt/

      Eliminar
    2. Tudo esta bem quando acaba bem,a tormenta que se abateu la para os lados da Amoreira podia e devia ter sido maior e nao passarmos por alguns cal;afrios aqueles 2-2 por algum tempo nos assustou bastante mas como e bom brincar porque a tormenta ja passou imagino la para os lados do campo grande e nas djantas aqueles 2-2 por instantes muitos pontapes pro ar ecom algumas cervejas a mistura durou pouco tempo porque veio o 3-2 e ai eles engasgaram-se carrega Benfica essa lideranca e para ser aumentada e tao bom ve-los a distancia.

      Eliminar
  7. Rui Sérgio Guerra29/09/14, 15:55

    Boas, amigo Ricardo e estimados Benfiquistas!

    Texto bem esgalhado, Ricardo!
    Ironia gira e assertiva!

    Ganhámos com mérito, mas deveríamos tê-lo feito de forma bem mais acentuada no marcador. Valha a verdade que... ganhámos, ainda que a n/ sobranceria e alguma displicência após o 2-0 tenham sido terríveis e irresponsáveis, face ao que estava em jogo... consolidar a n/ liderança e aumentar a vantagem pontual!

    Certamente que o staff e a equipa saberão assimilar "a lição" e prosseguir concentrados e focados em absoluto nas vitórias e no bi-campeonato!

    Next,... tentar ganhar no Bayer!
    Confio que, no mínimo, empataremos... e com golos!
    Força Benfica!

    Abraço a todos,
    RSG

    ResponderEliminar
  8. Mas que texto mais giro! Força!

    Viva o BENFICA!

    ResponderEliminar

Todos os comentários Anónimos - ou outros - menos respeitosos para com este blogue benfiquista e/ou para com outros comentadores, serão eliminados, sem prévio aviso. Obrigado.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...