sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Palavra ao Sr. Coluna

****AVISO**** Texto longo



Sei que este ano tem sido muito duro para connosco. Sei que perdurará durante bastante tempo nas nossas almas um sentimento de perda e de vazio. Mas depois de tudo o que nos aconteceu o ano passado e depois das perdas irreparáveis que o Benfiquismo já sofreu este ano, há que pensar em esperança e transmitir a todos a honra que é Ser Benfiquista.

É por isso que nesta hora de pesar e de dor, julgo ser oportuno transmitir a todos essa esperança, essa força, essa energia que estava contida dentro de Mário Coluna e que ele sempre soube dosear na forma certa e no momento certo. O blog obelovoardaaguia homenageia assim um dos maiores vultos da história do Benfica, ele mesmo história pura, e um dos principais responsáveis pelo crescimento do Benfica a patamares desportivos que poucos clubes no mundo alguma vez atingirão.

A memória do povo faz-se de imediatos, mas há pessoas que vivem os momentos numa perspectiva colectiva e que por isso mesmo são os pilares, as Colunas que nos sustentarão nos momentos de glória e inglória.

Mas nada melhor do que passarmos a apresentar de quem falamos e lermos a Mística escrita por quem dela sabe até à mais efémera passagem. Apresento-vos o Senhor Mário Coluna. O Monstro Sagrado ou, se quiserem, a Locomotiva do Alto Mahé:

Olá amigos, o meu nome é Mário. Mário Esteves Coluna. Nasci em Moçambique, em Lourenço Marques no meu querido Bairro do Alto Mahé.

Sempre fui Benfiquista de coração bem vermelho. E foi para o Benfica que vim ainda muito jovem, no início da época de 54/55.


Jogava a avançado centro e cedo, bem cedo, quis demonstrar a minha valia mas no meu lugar estava uma lenda viva, um homem que me acompanhou nas vitórias que viríamos a conquistar: José Águas. Cheguei a desesperar. Otto Glória, o nosso treinador, não apostava em mim e quis-me vir embora. Eram outros tempos, estava no Lar do Jogador e não era titular. O desespero, no entanto, não durou muito e Otto Glória, qual visionário, fez de mim centro campista. E resultou perguntam vocês? Claro. Fomos campeões e ganhámos a Taça de Portugal logo nesse ano e eu marquei por 16 vezes e fiz 26 jogos na minha primeira época de águia ao peito. Feliz de mim que ainda miúdo abria assim caminho para uma carreira onde seria pedra de toque de um Benfica que muitas glórias haveria de conquistar...


Joguei 525 vezes com este símbolo ao peito. Fui um dos que tiveram a honrar enorme de estrear o nosso querido Estádio da Luz. Fui campeão 10 vezes ao serviço do meu amado Benfica. Ganhei 6 vezes a Taça de Portugal e por 3 vezes a Taça de Honra de Lisboa. Fui Campeão Europeu. Duas vezes!! Marquei 150 golos em toda a minha carreira e fui, com muita honra, internacional por Portugal em 35 encontros.


Mas há algo que me marca e me marcou sempre ao longo de toda a minha vida. A oportunidade que tive de ser capitão do nosso Sport Lisboa e Benfica. Usei esta braçadeira com toda a determinação em 328 encontros e foi com ela que aprendi a respeitar e a ser respeitado.



Também tive a honra de capitanear a nossa Selecção. De ser o líder em campo dos "Magriços". 

 

Nunca mais irei esquecer aquele jogo com a Coreia, aliás, nunca irei esquecer todo o Mundial... Mas aquele jogo... Até cadernetas de cromos nos fizeram. Ah ah ah!


Foi pena não termos ido mais além. Ambição. Sempre tive ambição e coragem de a por no campo. Disputei todos os lances de todos os jogos como se fossem os últimos da minha vida. Sempre com determinação e garra.


Com força, agilidade e ímpeto.


Saltei mais alto.


Rematei mais forte.


Enverguei a minha camisola com orgulho e lutei sempre por ela. A nossa camisola. O Manto Sagrado. Honrei-o e suei-o sempre até à última gota. Nos jogos...


ou nos treinos...


Fui sempre o primeiro a respeitar para ser respeitado.



E assim... Venci! Ó Deus meu se venci...




Fui muitas vezes vencedor. Ninguém em Portugal tem mais títulos do que eu. Venci campeonatos, taças, troféus...



E tive a suprema felicidade de ser vencedor de 2 Taças de Campeão Europeu de Clubes, um feito que até hoje continua ímpar no seio do nosso Clube. Foram tempos áureos e também tempos que marcaram todos os que acompanhei naquele tempo para sempre. Por isso fomos unidos e somos ainda hoje unidos.




Fiz parte de tudo com tanto crer que por vezes se confundiam nas minhas origens.


Mas eu nunca me esqueci de quem era, de quem sou. E também nunca escondi a dedicação que sempre tive por Portugal...


Mas o meu coração sempre foi vermelho. No meu interior sempre tive Benfica. E foi pelo Benfica que sofri sempre...


Aliás foi o Benfica que me fez viver. Com o Benfica tive a oportunidade de viajar, conhecer outras pessoas, conviver com outra gente, pessoas que de uma forma ou de outra se destacaram nas suas funções.





Acho que posso dizer que fui feliz, pois a minha carreira permitiu-me ser muitas coisas. No Benfica e na Selecção. Fui pai...


Fui líder...


E fui exemplo para muitos dos envergaram esta braçadeira e tiveram a suprema honra de capitanear o Glorioso depois de mim...








Foi uma carreira longa. Ainda me homenagearam mesmo quase no fim. Corria o ano de 1970.


Depois disto as coisas mudaram. Como tantos outros, também eu fiz as malas. Embarquei rumo a França para tentar a sorte no Olympique de Lyon, aventura de pouca duração pois em Julho de 71 decidi regressar a Portugal para fazer uma "perninha" no Estrela de Portalegre.



E depois não resisti ao apelo da minha terra mãe e voltei a Moçambique onde ainda tive tempo para ser deputado pela Frelimo e finalmente Presidente da Federação de Futebol Moçambicana.

Ah... Já me esquecia... Neste entretanto, o tempo não se esqueceu de mim e envelheci...


Mas envelheci bem. Participei na abertura do desporto Moçambicano ao mundo e acompanhei quase ao minuto o dia a dia do nosso grande amor. O nosso grande Benfica. Maputo não fica assim tão longe do Estádio da Luz e um amor tão grande não morre com a distância...


Mas o tempo... O tempo é inexorável e tudo nos dá como tudo nos tira, mas comigo... Comigo levou uma finta daquelas! Não teve hipóteses! Ainda fui a tempo de pegar mais uma vez nas minhas "meninas"...


De jantar com amigos e beber um bom vinho...


 Receber honrarias e homenagens do meu clube...


 Voltar a sentir a emoção de estar entre os meus...


Visitar o nosso lugar na história e reviver tantas e tantas memórias de amigos e da vida que levei de águia ao peito... Que lindo que é o nosso Museu...!




Mas mais importante que tudo isto, tive a oportunidade de demonstrar mais uma vez, para que toda a gente saiba, para que os mais novos nunca se esqueçam, para que a memória NUNCA se desvaneça, que para mim, e para todos vocês também, o Benfica tem de ser respeitado. Sempre pelo Benfica. O Benfica está acima de qualquer Cosme, Coluna, Eusébio, José Águas e tantos outros que mais não fizeram do que ajudar a construir a nossa Gloriosa História. Somos meros actores e todos estamos de passagem. Tudo o que fizemos é para os que vêm. Os que ainda estão no berço e não percebem que vão fazer parte da história do maior clube do mundo. Preparar-lhe o seu futuro. Legar a nossa Mística. Transmitir o Benfica de geração em geração. Sempre e para sempre.


Foi uma vida preenchida e dedicada a este grande amor que ainda carrego no peito como se tivesse 20 ou 30 anos. Uma paixão que nem eu, por mais que tente, consigo explicar. Foi pena apenas não ter podido transmitir a mais gente em Portugal toda esta paixão e esta crença no ideal do Benfica. Mas enfim, evangelizei o que pude em terras de Moçambique. E olhem que não foi assim tão pouco...

Ah! E não pensem que por me ir embora assim me esqueço de vocês... Sempre que saírem fora da linha, a minha voz baixa e firme vai lá estar na vossa memória, no vosso ouvido, para vos encaminhar no sentido certo.


Para vos apontar qual é o caminho das vitórias e das conquistas...


Mas estou cansado. A caminhada foi longa e está na hora de finalmente descansar. Quero apenas que saibam que nunca vou esquecer o Benfica. Impossível. E espero que também nunca se esqueçam de mim. Deixo-vos um abraço. Um abraço à Coluna. Enooorme!


E lembrem-se. Honrem hoje os Ases que nos honraram no passado. Empenhem-se. Participem. Sintam o clube. Deixem-se arrebatar pelas emoções do jogo. Sejam felizes. Vivam o Benfica pois o Benfica somos nós.

Até sempre amigos. Palavra de Coluna.



Nota do autor: Espero que me seja perdoada a leviandade de encarnar Mário Coluna nesta sua mensagem imaginária. Confesso que não encontrei melhor forma de o homenagear do que "tentar calçar os seus sapatos". Uma coisa é certa, quer estas palavras tenham roçado a verdade ou tenham desbandado para a perfeita incoerência, o Senhor Coluna, foi, é e sempre será "O" Capitão do meu Sport Lisboa e Benfica.

Que descanse em paz.



VIVA O BENFICA PORRA!!!!

19 comentários:

  1. simplesmente... assombroso! Que Coluna descanse em paz, e nos guie pelos caminhos tortuosos que nos esperam!

    Sentir que estamos tão próximos da glória, e falta-nos tanto para confirmar o que merecemos, perante o quadro que se vive no futebol português, só desejo que S. Coluna, conjuntamente com o seu afilhado S. Eusébio nos ajudem imenso.

    Um abraço e um excelente dia carissimo Nuno!

    ResponderEliminar
  2. Li, voltei a ler, reli...e as lágrimas iam caindo dos meus olhos resvalando pelo meu rosto

    Obrigado amigo e enorme benfiquista nunomaf por esta publicação simplesmente divinal, fabulosa, emocionante...,

    Peço desculpa mas ...NÃO CONSIGO DIZER MAIS NADA tal a emoção que sinto

    OBRIGADO DE CORAÇÃO BENFIQUISTA

    ResponderEliminar
  3. OBRIGADO !
    Pela partilha da GLÓRIA DO BENFICA.
    Águia Nazarena

    ResponderEliminar
  4. Muito Obrig.Nuno,Muito Obrig.Grande Capitao,Senhor Coluna,palavras pra que?se elas nem sequer existem para expressar,o que vai na minha alma,tento limpar o meu rosto,mas é impossivel,porque as làgrimas,teimam sempre em cair.Muito Obrigado,Familia Benfica,sinto-me uma grande priveligiada,por ser desta Gloriosa Familia.um abraço,grande igual,ao do nosso querido,CAPITAO..

    ResponderEliminar
  5. nunomaf,

    Esta foi a tal carta que o Coluna escreveu... ;)

    É impossível quem nutre tamanhos sentimentos pelos ideias deste Glorioso clube sentir-se indiferente, e com o coração bem apertado, perante tal homenagem ao Sr. Coluna.

    Isto tem que ser partilhado!

    ResponderEliminar
  6. Alma Encarnada28/02/14, 12:08

    Bom dia Nuno e a todos os Benfiquistas

    Primeiro do que tudo, porque é justo, quero dar-lhe os parabéns por aquilo que hoje aqui nos dá. À semelhança dos restantes que aqui deixam o seu testemunho, também eu me senti comovido por aquilo que você nos ofereceu.
    Não sei se você leu o que Leonor Pinhão escreveu sobre COLUNA e a sua primeira ida ao Estádio da Luz, vindo à colação o Deus Eusébio. Eu li. E como a vida tem dessas coisas intrigantes que são os pontos de semelhança de vivências entre as pessoas, mesmo entre aquelas que não se conhecem pessoalmente, ao ler sobre a primeira ida dela ao nosso estádio, há muitos anos atrás, era como se fosse eu a reviver e a relatar a minha primeira ida.
    Tal como a Leonor Pinhão, fui pela primeira vez ao estádio assistir ao vivo a um jogo do nosso BENFICA muito novinho, tinha 5/6 anos. Fui com o meu pai e o meu falecido padrinho. Os tempos eram outros e, então, enquanto os homens iam ver o jogo, as mulheres ficavam com os mais novos à espera, nos carros, que a partida terminasse para depois rumarem a um lanche ajantarado, quase sempre na designada zona saloia. Outros tempos.
    Seja como for, por verem a minha ansiedade e o querer ver ao vivo os jogos, não demorou muito que deixasse de ficar no carro a ouvir o relato e o barulho do interior do estádio e passasse a ir lá para dentro. Até hoje.
    Isto, e perdoe esta manifestação de memórias, para lhe dizer que a primeira lembrança que tenho, tal como a Leonor Pinhão, como eu a entendo!, é, não de Eusébio, que já jogava, mas sim de um homem cuja presença "intimidava" todos quantos jogavam e a todos quantos assistiam. Chamava-se COLUNA.
    COLUNA, que só não é o jogador mais importante da história do BENFICA, e como teve o clube tantos e tão bons, porque existiu Eusébio. Para além de um futebolista extraordinário, era dessas raras pessoas que, inexplicavelmente, tutelam, somente com a presença fisica, todas as outras. COLUNA, pelos vistos boa alma, paradoxalmente, metia "medo", ou, talvez mais apropriado, infundia um respeito tal, como não me lembro de alguma vez ter sentido isso noutro jogador de futebol.
    Fazia jus ao significado do seu nome. Era, de facto, o pilar, o suporte daqueles jogadores maravilhosos, daquela equipa fabulosa que ficou para a história do futebol mundial como uma das melhores de sempre.
    Houve Eusébio e os restantes, todos tão bons e impagáveis da memória individual e colectiva, mas creio, sinceramente, que se não tivesse havido COLUNA o Benfica não teria sido o que foi, o que é, e o que representa para todos nós.
    Eu sou do Benfica, porque sim! Porque não poderia ser doutro clube! Por causa do meu pai! Por causa do meu padrinho! Por causa de Eusébio! Por causa do Benfica! Mas muito, mesmo muito, por causa daquele jogador que, na minha primeira vez ao vivo, pairava, como pairou sempre, sobre os outros, de nome COLUNA!

    Abraço, Nuno, e bem haja pelo seu texto

    ResponderEliminar
  7. Que grande e belo testamento, nos deixou o sempre eterno Capitão!!!
    Temos que tudo fazer, para sermos merecedores das suas sábias palavras!!!

    ResponderEliminar
  8. Luz Benfiquista28/02/14, 13:23

    Sem palavras! Absorver a sabedoria deste Grande Homem Benfiquista ... que não tive oportunidade de ver jogar ... trazendo-nos o Olhar de retorno ás origens ... para sermos ENORMES em humildade ... sabedoria...alma...entrega... são qualidades que nos fazem voar mais alto nas asas da Águia!

    Que a sua alma descanse em paz ... estas lendas nunca morrem!

    ResponderEliminar
  9. Boa tarde a todos os Benfiquistas,

    Por todo este enorme, belíssimo, e importante testemunho...Apenas me resta dizer, parabéns Nunomaf, pelo teu desempenho e dedicação...OBRIGADO

    Eu que nada percebo, fiquei mais "rica"... por ler coisas no qual de nada sabia.

    Os Heróis nunca morrem!... que Mário Coluna descanse em PAZ

    ResponderEliminar
  10. Simplesmente deslumbrante parabens caro colega Nunomaf ja muito tempo que nao lia algo assim tao maravilhoso desde os tempos aureos do nosso colega aguia livre que escrevia artigos que a todos comovia eu me comovi com este sobre o nosso eterno Capitao Coluna,nao me recorda de o ver jogar mas relatos daquelas finais europeias sim lembro-me de todas meu Deus que Benfica esse desses tempos hoje os Benfiquistas mais jovens que me perdoem se alguma vez sou injusto nas minhas apreciacoes do Benfica acutal mas como quem cresceu nos anos 60 como eu com um Benfica dos Colunas, ,Aguas, Simoes, ,Jose Augusto, Jose Torres, Germano,e mais e mais que nao vou enumerar nao e facil conter as lagrimas e por vezes revolta com as coisas que este Benfica tem feito nos ultimos anos sei que existem altos e baixos em tudo na vida no futebol tambem e assim a que aceitar porque o amor pelo glorioso vai para alem da morte o Benfica e unico por isso e Benfica amot-te enorme .
    Ao Coluna paz a sua alma e um eterno agradecimento por tudo o que fez pelo nosso Benfica sendo um dos clbues a nivel mundial mais amado tanto dentro como fora de Portugal

    ResponderEliminar
  11. Muito obrigada por ter "tentado calçar os seus sapatos"... emocionei-me e estou sem palavras.
    Que o Senhor Coluna descanse em paz.

    ResponderEliminar
  12. Carlos Sustelo01/03/14, 12:39

    Pena minha, que na linha dos capitães, não estão fotos do Bento e do Nuno Gomes, enfim...esquecimento, possivelmente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não Carlos, Não foi esquecimento. Foi erro do blogger mesmo a carregar as imagens. E eu não reparei.

      A do Bento era uma em que ele aparece a levantar a taça de Portugal no tempo do Fernando Martins. E a do Nuno Gomes era de um jogo em Alvalade.

      As minhas desculpas.

      Eliminar
    2. Carlos Sustelo02/03/14, 12:41

      Caro Nuno, acontece quando o amor e emoção é tanta, há por vezes coisas que nos ultrapassam, não tem nada que pedir desculpa.

      "Viva o Benfia Porra!!!!

      Eliminar
  13. Mário Coluna é Benfica e Benfica é Mário Coluna, Para mim, o número um, sempre!!!!

    ResponderEliminar
  14. Grande artigo amigo Nuno.Espetacular mesmo
    Até sempre Sr Coluna, um Enorme Jogador do nosso querido Benfica.
    VIVA O BENFICA SEMPRE!

    ResponderEliminar
  15. A artEUSEBIOheart, ao ler o seu artigo considerou um dos artigos mais bem elaborados e contudo uma homenagem ao meu Padrinho o Sr. Mario Coluna
    o «Monstro Sagrado» das mais criativas que e li e lemos até hoje
    Está de parabéns!

    ResponderEliminar
  16. A artEUSEBIOheart, ao ler o seu artigo considerou um dos artigos mais bem elaborados e contudo uma homenagem ao meu Padrinho o Sr. Mario Coluna
    o «Monstro Sagrado» das mais criativas que e li e lemos até hoje
    Está de parabéns!

    ResponderEliminar

Todos os comentários Anónimos - ou outros - menos respeitosos para com este blogue benfiquista e/ou para com outros comentadores, serão eliminados, sem prévio aviso. Obrigado.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...