sexta-feira, 30 de março de 2012

Reerguer o Benfica - A ler com toda a atenção




O nosso já conhecido Bcool973, fez publicar por intermédio do Ricardo do blogue "Ontem vi-te no Estádio da Luz", um excelente texto acerca da nossa actual situação financeira, sob o título "Reerguer o Benfica".

Recomendo vivamente a vossa leitura, e para isso aqui vos deixo o link respectivo.

Ao ler o texto apercebi-me da sua pertinência, pois foca toda a nossa situação actual com uma clarividência a determinados pontos assustadora.

Escrito por quem foi, e tendo lido a quase totalidade dos comentários com que nos presenteou aqui no Belovoar, não esperava menos que uma autêntica radiografia do que se passa nas finanças do Benfica. E quanto a mim muito bem feita.

Não sendo a minha praia, julgo que o segredo para o nosso equilíbrio financeiro, tal como é dito no texto do Bcool, está mesmo, e num futuro presente, em gerir as amortizações anuais dos passes tentando vender um ou mais jogadores por época para compensar.

Os valores apresentados e a conjuntura económica actual atestam essa inevitabilidade, da qual já me tinha apercebido ao ler um dos também excelentes textos do José Albuquerque aqui no nosso cantinho.

Numa perspetiva muito simplista, faria a analogia entre os nossos passes de jogadores e os stocks de materiais de uma empresa que transitam de um ano para o outro, os quais como é óbvio sofrem uma desvalorização que tem de ser amortizada contabilisticamente pela empresa sob pena de o seu IRC descolar para valores obscenos (corrijam-me se estiver errado).

A questão dos jogadores/funcionários ao serviço do clube é uma outra questão, e prende-se, quanto a mim, mais com objectivos estratégicos e também com a fé cega que a nossa direcção tem na capacidade de Jorge Jesus em lapidar alguns dos talentos em bruto que estão ou estarão para fazer parte dos quadros do Benfica.

Como curiosidade deixo-vos aqui uma lista actualizada dos emprestados do Benfica publicada hoje no blogue "Gordo, vai à baliza!" do qual também sou leitor assíduo.

Deixo também uma nota para o número de administrativos e pessoal técnico que é referido no texto, os quais não me deixam de surpreender pela sua exiguidade, dada a dimensão do nosso clube.

Quanto aos contratos televisivos e apesar de terem sido dados como garantia da dívida que se refere, aí não me parece haver grande alternativa ao Benfica, até pela conjuntura monopolista que se vive no mercado de TV desportiva em Portugal. Apesar de os rendimentos da Btv não estarem assegurados no imediato a alternativa é quanto a mim moralmente reprovável e ignóbil à luz do tratamento diferenciado que nos tem sido dispensado (em nosso prejuízo claro) e a anos luz do valor que o Benfica realmente tem para as audiências televisivas do canal codificado que hoje em dia transmite a generalidade dos jogos em Portugal.

E cada vez mais a nossa importância tem de ser reconhecida pelos nossos parceiros (vide casos Repsol e Sagres). Considero a BTV uma ferramenta poderosa na transmissão da nossa mensagem e da divulgação do Benfica no exterior. E quanto a mim, dado que o clube está neste momento numa situação quase estável em termos de investimentos em infraestruturas essenciais à sua actividade (o nosso Museu está também quase concluído) e existindo agora a muleta da Fundação Benfica para suportar a componente social do nosso clube, a nossa Benfica TV deveria ser alvo de um investimento profundo do clube para que possa dar o salto para um patamar de qualidade que lhe permita assegurar a fatia de mercado (leia-se subscrições) que tornem viável as transmissões televisivas dos nossos jogos em regime de exclusividade.

É claro que os conteúdos teriam de sofrer alguma remodelação, e talvez perder um pouco do seu carácter de intervenção (o qual aliás tem vindo a ser aligeirado a pouco e pouco) mas o retorno que o investimento no nosso canal televisivo nos poderia trazer, parece-me justificar o investimento. E penso que este retorno até começaria a ser sentido num prazo bem mais curto do que aquele que muitos afirmam.

Enfim apesar de ter como pano de fundo a área financeira o Bcool toca em muitas das áreas sensíveis da vida do nosso clube e que tem motivado muita polémica por essa internet fora.

Era bom que a nossa opinião enquanto bloguers que seguem o Benfica diariamente (apesar dos textos cheios de stress relacionados com os resultados piores ou melhores das nossas equipas), fizesse algum eco junto de quem decide, pois em sede própria seremos também nós (os sócios) a emitir a nossa opinião final acerca de quem nos lidera.

Mas isso já são contas para outro rosário... E para outro texto!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Todos os comentários Anónimos - ou outros - menos respeitosos para com este blogue benfiquista e/ou para com outros comentadores, serão eliminados, sem prévio aviso. Obrigado.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...