quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Zenit-Benfica: 1.ª Mão dos 8.ºs de Final da Champions League

Zenit 3 * 2 Benfica
.
Data: 2012-02-15
Hora: 17:00
Local: Estádio Petrovskiv - São Petersburgo - Rússia
Árbitro: Jonas Eriksson ( Suécia )
Árbitros Assistentes: Stefan Wittberg *** Fredrik Nilksson (Suécia )

Transmissão: RTP 1

Constituição das equipas:

ZENIT: Zhevnov; Anyukov, Bruno Alves, Lombaerts, Hubocan; Denisov e Shirokov; Kannunikov, Zyryanov e Faizulin; Kerzhakov.
Suplentes: Borodin, Lukovic, Cheminava, Rosina, Huszti, Sernak e Bystrov.

Marcaram: Roman Shirokov, 27m, 89m; Sernak 70m

BENFICA: Artur; Maxi Pereira, Luisão, Garay e Emerson; Matic; Gaitán, Witsel e Bruno César; Cardozo e Rodrigo.
Suplentes: Eduardo, Miguel Vítor, Jardel, Nolito, Aimar, Nélson Oliveira e Saviola.

Marcaram: Máxi Pereira, 20 m, Óscar Cardozo 87m

Substituições:

- 30 m, sai lesionado Rodrigo e entra Aimar.
- 76 m, sai Bruno César e entra Nolito
- 90m, sai Nicolás Gaitán e entra Miguel Vitor

Uma 1.ª parte muito difícil. Muito frio, com uma temperatura a rondar os 9 graus negativos, e um relvado que mais parece ser um batatal, não deixaram que o jogo evoluísse melhor.
O Benfica jogando com dois avançados, Rodrigo e Óscar Cardozo, mantinha os defesas e os médios do Zénit mais recuados não causando grande perigo para o nosso último reduto.

Aos 20 minutos surge o golo do Benfica. Livre à entrada da área marcado por Óscar Cardozo, o guarda-redes não segura e surge oportuno Máxi Pereira a atirar para o fundo da Baliza.
Antes disso, cerca dos 17 minutos, Bruno Alves, tem uma entrada duríssima pelas costas sobre Rodrigo. Pelo esgar de dor, viu-se logo que seria uma lesão impeditiva de continuar em campo.
Foi mostrado cartão amarelo ao Bruno Alves quando, na minha opinião, a entrada em sí, era merecedora de cartão vermelho directo.
A partir do golo o Zenit reagiu como lhe competia fazendo com que o Benfica tivesse passado por alguns sobressaltos. Acabaram por marcar aos 27 m através de Shirokov, que mostrou ser um bom jogador.

Uma 2.ª parte ainda mais complicada que a 1.ª. Maior cansaço terá sido talvez o maior culpado.
No entanto, o Benfica bateu-se muito bem e não merecia ter perdido o jogo. O Zenit acaba por marcar o 3.º golo, num ressalto, em puro golpe de sorte.
Quando o Benfica empatou aos 87m, não pensei que o 3.º golo adversário ainda ia surgir. Aconteceu e agora temos é que pensar que temos todas as possibilidades de eliminar o Zenit no jogo da 2.ª mão, no Estádio da Luz.
Num relvado impróprio para a prática do futebol e ao frio que se fazia sentir, até que, o resultado final acaba por não ser o pior.

Viva o Benfica

Sem comentários:

Enviar um comentário

Todos os comentários Anónimos - ou outros - menos respeitosos para com este blogue benfiquista e/ou para com outros comentadores, serão eliminados, sem prévio aviso. Obrigado.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...