segunda-feira, 2 de maio de 2011

FMI DESPORTIVO EM PORTUGAL

Após um jogo menos conseguido pelo Benfica em Olhão em que empatámos 1-1 com a Olhanense, fui "assaltado" pelo meu próprio pensamento que se recusa a admitir que o Benfica está a mais de 20 pontos do primeiro lugar por incompetência.
Jogamos mal alguns jogos? É verdade? Trememos noutros como varas verdes? Também me parece ser verdade.
No entanto se voltarmos ao campeonato da época passada em que brilhantemente fomos campeões, se calhar coisas houve, em que não ligamos mas que pressupunham o que haveria de acontecer no presente campeonato. O Braga foi ajudado até aos píncaros da vergonha. O Benfica a tudo resistiu, menos a preparar-se para a próxima época, a actual, em que iríamos pagar bem caro a ousadia de ter mostrado um futebol adulto, superior, que encantou Portugal, a Europa e o Mundo.
Entrámos mal ao perder a Super-Taça, e na minha opinião começou aí a preparação do derrube do Benfica no que concerne à época em curso
Não foi inocente a nossa eliminação da Taça de Portugal. O segundo golo do Porto, marcado em fora de jogo, foi o cálice de água benta que nos afastou da final. Infelizmente o nosso Benfica não falou muito nisso. Silêncio aterrador.
O muito falado FMI está em Portugal desde alguns dias. Poderá estar a nível governamental. A nível desportivo está em Portugal há cerca de trinta anos.
Não soube o Benfica arranjar armas, se calhar ser-lhe-ia impossível, a fim de lutar contra os enredos dessa máquina de roubar os incautos e/ou crédulos.
O FMI desportivo concentrou sede numa cidade a Norte de Portugal, reinou e reina a seu belo prazer, movimenta os seus tentáculos quase a céu aberto, nada o detendo, muitos o aclamando.
Pensou o o cérebro do FMI desportivo, que esta época ia ganhar o campeonato sem derrotas. E se pensou melhor o fez. Colocadas em germinação, vingaram as raízes do poder instalado e daí prejudicar o Benfica em prol das ajudas ao Porto, foi um passo seguro em caminhos de falsidade.
O Benfica viu em muitos jogos, jogadores seus, serem expulsos quase como obrigatoriedade de mandamento.
Temos visto jogadores do Porto fazerem faltas de arrepiar e nada se passa para além de um amarelo, quando acontece a exibição desse.
Penaltys cirúrgicos a favor do Porto lançaram-no na frente do campeonato quando o Benfica levou com o machado de corte nas quatro primeiras jornadas de uma forma que nem as quase vinte (20) vitórias seguidas conseguiu sarar.
Sabemos também que a quem vai na frente até tudo parece sorrir. Mal daqueles que vão atrás em que parece que tudo lhe é adverso.
Têm-se feito campanhas vergonhosas pelas média de desestabilização a jogadores do Benfica, sendo o caso mais flagrante o de Roberto, enquanto outros do clube do Norte, são endeusados. Uns são desmoralizados, outros incentivados, tudo em favor da máquina trituradora do FMI desportivo
Este FMI desportivo não admite falhas. Está seguro pelas malhas da corrupção - as escutas não enganam - e só poderá acabar quando num raide ou sopro de vento fizer cair as muralhas que albergam o seu mentor.
Não desejo a sua morte. Não a desejo a ninguém. Desejo apenas que um dia por vontade de algo ou de Divino Esplendor, se acabe com o FMI em Portugal, desportivo ou outro.

Acabará? DUVIDO !!!!!!!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Todos os comentários Anónimos - ou outros - menos respeitosos para com este blogue benfiquista e/ou para com outros comentadores, serão eliminados, sem prévio aviso. Obrigado.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...