sábado, 7 de maio de 2011

BENFICA:- UM AMOR ETERNO (Em Poesia)

Luz de vida rompe entre o arvoredo
Gritos de convite à minha mente
Ecos da sombra eterna do meu medo
De te respeitar e querer eternamente

Vazios de Memória em límpida alma
Desfalecem de encontro à sabedoria
Trazem-me ecos de tarde calma
Amor de coração que te jurei um dia

A desventura que me esbate no rosto
Acorda-me do reverso do fim oposto
Dão à Luz segredos que te prometi

E numa lágrima que cai em melodia
Diz-me que o Amor que brotou um dia
Não me deixa separar e esquecer de ti

Sem comentários:

Enviar um comentário

Todos os comentários Anónimos - ou outros - menos respeitosos para com este blogue benfiquista e/ou para com outros comentadores, serão eliminados, sem prévio aviso. Obrigado.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...