segunda-feira, 14 de março de 2011

Saber entender a "frustração"!!!

Quando ontem me sentei a fim de ver mais um jogo do Benfica, desta vez contra o último classificado, o Portimonense, não me passava pela cabeça que íamos empatar (1-1), e muito menos, sofrermos para conseguir tal desiderato, visto estarmos a perder até bem perto do fim do desafio.
Confesso que ao ver a constituição do Benfica deixei-me trespassar por algum temor, inclusive de alguma revolta, vendo como as coisas iam evoluindo no terreno. Apenas um titular (Aimar) jogou de inicio na equipa do Benfica.
Findo o jogo, e como sofro como ninguém, quando o Benfica joga, senti dentro de mim, um “cansaço” terrível, quiçá a roçar a frustração, pelo resultado negativo – sim negativo, porque para mim, empatar no Estádio da Luz é como perder – alcançado pelo clube do meu coração.
Dormi mal. Não consigui “fugir” do meu pensamento, por muito que tentasse fazê-lo.
Nem a minha Alzira me consegue tirar desse marasmo, muito embora o tente, recordando-me com beijinhos, que também existe nesses dias, e nada melhor para elevar o ego de um ser humano, que a “compreensão” do outro, elevado ao sentido intimo.
Nada me consegue tirar dessa profunda tristeza, por muito que lute contra ela. O Benfica no Estádio da Luz empatou contra o último classificado? Sim é verdade. Esta frase entra e fica retida no meu cérebro e bate-me como matracas, desfazendo-me o meu desejo de Paz interior, e calma no coração. Sou assim, sofro assim, nada a fazer.
Claro que passadas algumas horas o meu coração descontrai e manda algo para o meu pensamento que me faz raciocinar e, porque não admiti-lo, que não fui suficiente capaz de ver as coisas por um prisma diferente, em que, a causa/efeito, haviam sido ponderados, e o resultado neste momento já não é o mais importante para o Benfica, a nível de campeonato nacional.
Temos que ser realistas e não continuar a “sonhar” com o impossível. Este campeonato está inquinado desde o principio. Foram dadas as ajudas a quem se quis dar e “afundou-se” quem se quis afundar, no caso concreto, o Benfica. O campeão foi vestido de azul e branco e não o reconhecer é cada vez mais ... perder, quiçá em todas as competições.
As únicas nuances que se não contabilizaram, foi que o Nacional ia ganhar ao Porto – impensável, diriam – para a Taça da Liga, nem que o Benfica – embora nada esteja decidido e todo o cuidado é pouco – ia ganhar ao mesmo clube (Porto) para a Taça de Portugal, quando havido lá perdido por 5-0 para o campeonato.
Ora, Jorge Jesus, é um treinador inteligente, embora tenha falhas humanas como todos as temos, nas nossas profissões.
O Benfica quer ganhar a Taça da Liga – está na final – e quer ganhar a Taça de Portugal, bem como, ter uma palavra a dizer na Liga Europa.
Não pensar que estas competições são atualmente as mais importantes, será certamente um erro crasso, que eu perante o jogo contra o Portimonense, cometi.
Dir-me-ão: E se não ganhamos/empatarmos em França de forma a eliminar o PSG, e não eliminamos o Porto, para a Taça de Portugal, será que valeu a pena? Responderei que sim.
Tudo vale a pena quando a nossa alma não é pequena, lá diz o sábio ditado .
Assim sendo, devemos seguir os mandamentos do nosso ego, e o nosso pensamento nos leva a ir no caminho que julgamos mais correcto.
Aconteça o que acontecer, e todos nós benfiquistas, queremos que aconteça o melhor, temos que nos juntar na Força e no Querer, pois só assim, conseguimos ajudar o nosso Benfica a ser cada vez mais ... UM VENCEDOR.
Jorge Jesus teve razão. Fez descansar a equipa principal, dando minutos de jogo a outros jogadores considerados suplentes, que serão num futuro próximo as estrelas maiores do glorioso.
Saibamos dar-lhes tempo e confiança, a qual só será possível, se os acarinharmos e apoiarmos, a fim de que, também eles se sintam úteis e que têm os benfiquistas a seu lado.
Ontem fiquei triste. Hoje, embora não feliz com o resultado, estou mais calmo porque soube compreender as razões que ontem não consegui... entender.

O tempo perfuma a lembrança. E só o tempo ajudará a crescer aqueles que por momentos se deixam ficar pequenos. Saibamos, eu inclusive, ser GRANDES

VIVA O BENFICA

Sem comentários:

Enviar um comentário

Todos os comentários Anónimos - ou outros - menos respeitosos para com este blogue benfiquista e/ou para com outros comentadores, serão eliminados, sem prévio aviso. Obrigado.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...