quinta-feira, 10 de março de 2011

"Porrada neles",

“Isto só lá vai quando um BOI entrar em coma”, “olho por olho e dente por dente”, “se nos atiram bolas de golfe, atiremos-lhes esferas de ferro” ou “temos de ajudar o divino a antecipar a hora do bufolas”, etc. são todas frases que marcam muitos dos mais recentes textos e comentários que se podem ler pela Gloriosasfera fora e que, mesmo sem os confundir, eu sintetizo, simbolicamente, numa espécie de “Manifesto V 2” com que o Enorme Vermelhovsky retomou, ontem e n’OANTITRIPA, uma escrita da qual eu já tinha saudades.

Fiquei contente por saber que este Companheiro está, como ele confessa, melhor em todos as facetas da sua vida, mas não consigo entender porque é que ele insiste nesta espécie de apelo à violência. Reconheço-lhe a coerência e a inteligência de quem não teve de esperar pela segunda roubalheira no Minho para manifestar esta opinião, sempre sem nenhuma tibieza, mas continuo a não lhe reconhecer mais do que uma ligeira sombra de razão.

Explico-me: uma resposta Benfiquista violenta, só poderia ter uma ínfima consequência positiva e essa seria a de castigar, como se de animais se tratassem, os bácoros adeptos do “anti”, que, cobardolas por definição, respondem aos apelos incendiários do POLVO, agredindo, roubando e partindo tudo o que, de vermelho, lhes apareça pela frente.

Mas, afinal de contas, o que é que move o POLVO? Será que os apintadores nos envergonham a todos por não terem outro acesso a “leitinho de dormir”, “chocolates” e “fruta”? Acham, mesmo, que os “delegados” do POLVO na LFP, na FPF, nas “associações”, nos CA’s e nas CJ’s fazem o que fazem, mandam e desmandam porque são sócios do crac ou de clubecos filiados? Parece-vos crível que toda a variada selecção de imbecis e amestrados da mérdia, jornaleiros, apintadores reformados e outros avençados, escrevem e dizem o que nos enoja porque gostariam de destruir o Glorioso?
Será, assim, tão difícil de entender por que “correm” todos estes badamecos? Dos “dragays” (refiro-me aos cabecilhas e não à turba de alienados) àquela espécie de juízes?

Alououou? Daaaaaa?

Depois de se perceber que toda esta malta anda a “fazer pela vidinha” o melhor que podem e sabem (e olhem que alguns “podem” bastante bem), todas as peças do puzzle se encaixam automaticamente, tudo ganha uma lógica muito clara e fica muito mais fácil concluir qual poderá ser o impacto de uma resposta gratuitamente violenta.

Um BOI com umas quantas nódoas negras vai abandonar os seus hábitos de consumo? O vitinho dos apintos irá dedicar-se à jardinagem se lhe partirem um braço? Não me digam que acreditam que o zero cego vai regressar à música se lhe arrancarem um olho …

Então? Que me dizem, Benfiquistas? Onde é que eu estou a errar?

A única violência que pode ajudar a arrumar com o POLVO de vez (e não será de uma única vez) passa pelas “carteiras” desta gentalha e as únicas vitórias que os farão recuar são as Vitórias desportivas e económicas do Glorioso.

Para derrotar o POLVO com as suas próprias armas, convençam-se, ou conseguem subtrair-lhes todo o dinheiro sujo que ganham, ou … tratem de pagar-lhes mais (e estarão a substituí-lo, em vez de eliminá-lo)!
Partir uns quantos ossos só terá um resultado importante: veremos o D. Cor(no)leone a abrir uma clínica ortopédica!

Viva o Benfica!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Todos os comentários Anónimos - ou outros - menos respeitosos para com este blogue benfiquista e/ou para com outros comentadores, serão eliminados, sem prévio aviso. Obrigado.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...