quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Os VERMES ... atacam

Os benfiquistas mais atentos sabem como funcionam os vermes.
Rastejam por entre a lama, salpicam o ar em rastilhos de "pólvora", “disparam” os seus arrotos e, infelizmente, ainda existe quem esteja menos precavido e se deixe cair na tentação, qual Adão e Eva.
Não está nos pergaminhos do Benfica, fazer arruaças à chegada da Equipa dos jogos internacionais, bem como o assobiar no nosso Estádio, ou vir para a praça pública destilar veneno, qual bílis rebentada por falta de bom senso.
Os poucos que o fazem, são na minha opinião, os subjugados, ainda que involuntários por disso não se aperceberem, dos VERMES.
Precisamos de benfiquistas, felizmente 99% são assim, que saibam nos locais próprios expor as suas idéias, o seu descontentamento, quiçá apresentar soluções que melhorem o que esteja aos seus olhos, menos bem.
A nossa história é feita de gente do POVO.
Pessoas humildes, de trabalho árduo, gerações de grandes HOMENS/MULHERES que ao longo do tempo têm abrilhantado com o seu esforço, dedicação, muitas lágrimas de alegria, algumas de infortúnio, sofrendo a ausência da sua família, que tantas e tantas vezes “perde” no seu seio a presença daqueles que mais ama.
Tem o Benfica uma história IMPAR a nível do desporto Mundial. Não é o clube com mais troféus internacionais, mas é sem qualquer dúvida, o maior, na dedicação dos seus seguidores e no AMOR que provoca nos seus corações.
Além-Mar a palavra Benfica gera em cada pessoa um sentimento de saudade, um arrepio de pensamento, um calor de alma, um sorriso de felicidade, que mais nenhum clube no mundo gera e provoca.
Claro que não podemos meter a cabeça na areia como a avestruz. É necessário que no Benfica, olhando a que a época não está a ser o que se planeou e se desejava, haver uma reflexão profunda, em que todos os dirigentes, treinador, jogadores, percebam também eles que nos adeptos existe a descrença, e que também a si se deve uma percentagem desse facto.
Todos têm que ser profisionais naquilo que fazem pois desse profissionalismo sairá os maiores ou menores sucessos da equipa.
Não se culpa ninguém, mas cada um sentirá e avaliará o seu próprio sentir e forma de estar no Glorioso. Vamos ser TODOS, uno.
Há cinco(5) anos visitei a Madeira. Nessas fantásticas férias visitei um lugar lindíssimo, na foto, ... o Curral das Freiras.

Vi-o lá do alto e desci ao seu centro. E o que vi lá do alto, que me fez descer ansioso, não só pela beleza do lugar, mas sim, pela visão magistral que tinha acontecido dentro do meu ser? Ainda agora que me estou recordando, me sinto emocionado.
Sobre o telhado de uma casa desfraldava ao vento imponente uma ......... bandeira do Benfica.
Meus amigos ERA A ÚNICA BANDEIRA afecta a um clube, que se via no lugar do Curral das Freiras.
Mais além, uma outra bandeira de um partido político. Duas bandeiras somente existiam na forma visivel no Curral das Freiras.
A visão da primeira, fez-se saltar o coração de uma alegria indescritível que só o meu coração o pôde sentir, e ainda hoje sente, quando falo em tão sublime momento e situação.
Tudo isto para vos falar na imagem em epigrafe.
Esta efígie é de um jornal que se diz desportivo, Aborla. Inaceitável mas bem visível como os VERMES mostram a carapaça e atiram a dita “pólvora” de que acima vos falo.
E vamos nós deixar-nos atingir por "minhocas" podres como estas?
Como eu......... digam ......... NÂO

VIVA O BENFICA

Sem comentários:

Enviar um comentário

Todos os comentários Anónimos - ou outros - menos respeitosos para com este blogue benfiquista e/ou para com outros comentadores, serão eliminados, sem prévio aviso. Obrigado.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...