domingo, 19 de dezembro de 2010

O factor ... Descompressão

Nestas coisas do futebol estamos sempre a aprender. Somos exigentes com a equipa que amamos e por isso tudo o que se faça em campo nos afecta ou empolga.
Ontem contra o Rio Ave, jogo que ganhamos por 5-2, algumas coisas derivado à nossa exigência não nos agradou, ou pelo menos, falando na primeira pessoa, não me agradou.
Entramos no jogo de uma forma soberba, pressionantes, fortíssimos, chegando ao 1.º e 2.º golo decorridos que iam menos de 10 minutos.
Continuamos na senda do bom futebol, mas uma verdade é que paulatinamente caímos no descanso que é aquilo a que chamo descompressão.
Acontece que em alta competição esse facto não pode acontecer visto que não jogamos apenas contra uma outra equipa formada por 11 jogadores.
A arbitragem portuguesa parece que foi tomada, inclusive alimentada, por um xarope qualquer anti-benfiquista.
Fábio Coentrão entra na área adversária é derrubado pelas costas o que daria ensejo à marcação de uma grande penalidade e o consequente cartão vermelho (carga pelas costas) do jogador do RA, só que aos olhos do homem do apito... nada se passou.
Se calhar Fábio Coentrão, ainda deve estar agradecido ao árbitro por não ter sido brindado com cartolina amarela por simulação.
Noutro lance onde o mesmo jogador é interveniente, a bola é rematada quase à queima, o jogador encolhe-se, sofrendo o embate da bola no braço. Penalty sem margem para dúvidas na opinião do árbitro.
E reparem que o Benfica passa do resultado de 4-1 para 4-2, o que, de alguma forma dá algum alento à equipa que está a perder.
É por estas e outras razões que o Benfica nunca pode entrar em descompressão. Marcar, marcar e marcar, tem de ser sempre a mensagem que entoa no cérebro de todo e qualquer jogador do Benfica. Não sendo assim arriscam-se ou arriscamo-nos a ver “habilidosos” árbitros a entrar no "trilho" da má avaliação, quiçá propositada ou até de incompetência.
Entramos na 2.ª parte de uma maneira que nos enche de orgulho. Em alta rotação, apareceu o Sálvio, que pela direita fez “miséria”, marcando dois golos e estando em outros tantos, como assistente. Penso que está encontrado o jogador certo para a "asa" direita do Benfica.
O "miúdo" está cada vez mais adaptado e será uma pena, caso continue a jogar assim, que o vejamos partir (se partir) no final da época.
Quanto aos comentadores da Sporttv já nem ligo tal é a incompetência a que já nos habituaram. Esses não são anti-benfiquistas. São mesmo incompetentes na sua forma de ver e comentar as incidências do jogo.
Roberto por duas vezes com soberbas defesas negou o golo ao Rio Ave. Está de pedra e cal na baliza do glorioso.
Estranhei a não convocação do Carlos Martins mas o treinador Jorge Jesus lá saberá os porquês.
Viva o Benfica

Sem comentários:

Enviar um comentário

Todos os comentários Anónimos - ou outros - menos respeitosos para com este blogue benfiquista e/ou para com outros comentadores, serão eliminados, sem prévio aviso. Obrigado.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...