terça-feira, 12 de janeiro de 2010

O "PALHAÇO"

O palhaço, figura mitica, é um actor, que faz da comédia o seu modo de vida, cuja intenção é fazer rir.
Os seus afectismos de estilo, tocam o "ridículo", quantas vezes numa alegria mentirosa, em virtude do seu coração sangrar
Nem todos os “palhaços” são facilmente identificáveis.
Uns maquilham-se, outros travestem-se, e ainda outros, nem uma coisa nem outra.

É digna a arte de PALHAÇO (o verdadeiro) e nem todos, infelizmente a sabem respeitar.

Não são facilmente imitáveis, pois a sua arte é sue géneris, dificil, muito própria, divertida.
Alguns “palhaços” abandonam o seu habitat natural, empregnando-se noutras artes, como por exemplo, enganadaor de “massas”, não as comestíveis, mas aquelas que se deixam voluntariamente “embalar” pelo travestismo, que ainda existe no futebol.
Um desses “palhaços”, qual estrebuchar do morto, por erosão da idade, esquece-se por vezes de tomar o diário antibiótico e vai daí, vociferar hálito podre, em palavras de nojo, ecos de quem está a dar as últimas.

De “beicinho chorão”, dedo em riste, apontando ao nada, eis que, o “palhaço”, entre espectadores sonolentos e “drogados” pelo cheiro nauseabundo de gases metanosos, em vez de fazer rir, adopta um estilo de fazer chorar, até aqueles que pensavam divertir-se.

Apoiado numa justiça, sem justiça, e qual pseudo marinheiro que se agarra ao pedaço de madeira que ondula sobre as águas, "esquece-se" de 30 anos de ajudas arbitrais - "como por exemplo, na última jornada aconteceu, onde foi expulso um jogador da equipa adversária por ter a infelicidade de jogar a bola com o nariz" -, dentro do “circo” em que vegeta, e aqui D`Rei, vá de, em jeito de placa de salvação caquética, solicitar “em lágrimas” ao Secretário de Estado, um tal de Laurentino qualquer coisa, que inicie um APITO ENCARNADO, qual palco de salvação, para o “palhaço” velho e moribundo.

Diz o “artista de fazer rir” que foi ilibado de todos os processos do Apito Doirado que lhe foram instaurados. Pois foi. Ainda existem “palhaços” ricos a quem até a própria justiça dá créditos de rara e falsa “verdade”

O palhaço não sabe "nadar". Sabe fazer rir.
O impostor "palhaço" também sabe fazer rir. Rir até fazer "chorar" de ....RISO.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Todos os comentários Anónimos - ou outros - menos respeitosos para com este blogue benfiquista e/ou para com outros comentadores, serão eliminados, sem prévio aviso. Obrigado.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...