sexta-feira, 9 de maio de 2008

Um até já, RUI COSTA


BENFIQUISTAS

Domingo, joga-se no Estádio da Luz, o último jogo do campeonato Nacional, época 2007/2008, entre o Glorioso e o Vitória de Setúbal. ( acredito que algo de bom a nível da prespectiva europeia vai acontecer)

É um jogo em que o contraditório emocional entre os benfiquistas vai estar presente.

Por um lado, encontram-se os benfiquistas com um estado de espírito a roçar o desiludido com a performance mostrada durante a época pela equipa de futebol.
Por outro, o estado emocional da gratidão e ao mesmo tempo uma certa nostalgia por ver abandonar os relvados um dos melhores jogadores da última vintena de anos que representaram o Benfica. Rui Costa de seu nome.

Rui Costa, para além de um jogador de eleição, vive o Benfica, sente o Benfica, corre-lhe nas veias sangue vermelho, puro de benfiquismo.
Todos conhecem o seu currículo, por isso não o vou descrever aqui.
Rui Costa, não vai sair feliz. Rui Costa, sabe a tristeza que actualmente invade o coração dos benfiquistas, ávidos de vitórias, fartos de sofrer desilusões, embora a alma benfiquista não se desvaneça, mas queiramos quer não, sempre desfalece.
Por isso compreendo perfeitamente que, de certa forma, viu-se “obrigado” pelo seu amor ao clube a interromper por uma semana a sua actual posição como jogador, para vestir fato e gravata, deslocando-se a Manchester - Inglaterra, integrado numa missão ao mais alto nível na intenção e propósito – espero e acredito que coroada de êxito - de contratar Steven Goran Eriksson, como futuro treinados das águias.
O tempo urge, os campeonatos estão a terminar e o Benfica não podia correr o risco de deixar partir para outro clube, Eriksson.
A nova época tem de ser preparada com tempo. Vai haver saída de alguns jogadores e entrada de outros.
A planificação no Benfica, a todos os níveis, tem sido época após época feita em cima do joelho, vindo alguns jogadores – que não os necessários – por vezes já em desespero de causa.
Ora, parece que, desta vez, tal não vai acontecer. Com a vinda – espero eu – de Eriksson, existe tempo para planificar a época e poder dessa forma pôr o Benfica a jogar à…Benfica.
Mas voltando ao princípio, dizia eu que contraditórias emoções invadem os benfiquistas. É um facto.
Se calhar Rui Costa não vai ver o Estádio da Luz como ELE gostaria de ver e MERECE. Completamente cheio de vestes vermelhas. Os benfiquistas estão doridos. Desanimados. Tristes.
Mas, não podemos nem devemos ser ingratos. Rui Costa, sempre foi um jogador de luta incansável, de deixar o suor escorrer-lhe pelo rosto, molhar a camisola, sofrer e sentir as agruras do jogo, como ninguém.
Ainda agora na ida a Inglaterra mostrou o seu benfiquismo.
Assim, seria bom que os benfiquistas que pudessem, sem prejuízo da sua vida profissional – Rui Costa não quer isso – se deslocassem ao Estádio da Luz, apoiassem a equipa e quando Rui Costa sair – sim porque vai ser substituído para receber as palmas de todos nós – o brindássemos com palmas, quiçá LÁGRIMAS, como ELE nos brindou no jogo com a Fiorentina.
Rui Costa merece tudo de bom. Rui Costa merece o nosso infinito carinho

Saibamos dizer:

Bem hajas Rui Costa. Os benfiquistas estão contigo e nisso não haverá tristeza, sol ou chuva, que nos faça arredar pé de uma convicção e de um desejo:
QUE SEJAS SEMPRE MUITO FELIZ.
.



Sem comentários:

Enviar um comentário

Todos os comentários Anónimos - ou outros - menos respeitosos para com este blogue benfiquista e/ou para com outros comentadores, serão eliminados, sem prévio aviso. Obrigado.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...