segunda-feira, 26 de maio de 2008

Que a Jústiça Terrena Decida...e bem.


A mulher de César não basta parecê-lo, tem de sê-lo.

Noutro contexto se poderá dizer que aos dirigentes da Federação Portuguesa de Futebol não basta parecer que têm COJONES, têm mesmo que os ter.

Parece que como a mulher de César, evidentemente que noutro prisma, são muito limitados nesse adorno.
Os COJONES a que me refiro não são aqueles que servem para “sustentar” o “peso” (sic) daquele artefacto com que os HOMENS fazem um xixizinho, ou para satisfação do pensamento pecaminoso, (e de alegria de outrem, lol) mas sim, daqueles que se precisam para que se tornem decisões adequadas e com a força dos tais.

Ora, esses senhores da Federação Portuguesa de Futebol, que têm ao seu alcance meios e instrumentos legais e decisivos, são uns cobardolas alicerçados por secos e minguados COJONES.

Serve este intróito para de alguma forma falar do processo Apito Doirado/Final.

Cobardemente os senhores da FPFutebol, com medo da máfia, ou obediência ao dono, quais cachorros adestrados, fecham-se em “copas”, nada decidem, sobre os castigos que foram aplicados ao Portoregional, assumidamente corrupto, quando poderiam e deveriam fazê-lo.
Assim, resta à Comissão de Controlo e Disciplina da UEFA decidir sobre uma problemática que, em 1.ª instância era da competência decisória da FPFutebol.

A referida Comissão já foi informada – valha-nos isso - sobre as decisões do Apito Final e está a analisá-las, segundo de comunicação da UEFA.

Em causa está ou poderá estar a participação do F.C. Porto na Liga dos Campeões.

Não é que isso me interesse como simples pessoa ou me torne mais feliz e/ou realizado a nível de COJONES, mas como desportista e numa questão de justiça, acho que devem ser analisados os factos conhecidos e, por vontade reconhecida de culpa própria, deixados passar em julgado, até às últimas consequências.

Segundo afirmou William Gaillard, por solicitação da UEFA, a Federação Portuguesa de Futebol disponibilizou todos os documentos relativos à condenação do FC Porto. Não adiantou contudo uma data para qualquer decisão final.

Cito: «Não existe um prazo definido para a Comissão de Controlo e Disciplina tomar uma decisão. Mas o que vier a ser deliberado será, com toda a certeza, ratificado pelo Comité Executivo», explicou ainda o porta-voz da UEFA, acrescentando que o facto de o caso já estar a ser analisado pela UEFA não desobriga a Federação portuguesa de enviar até 2 de Junho a lista de clubes licenciados para as provas europeias, como terão de fazer todas as Federações: «Compete à FPF entregar a lista dentro das datas que são normalmente estabelecidas pela UEFA.»

Pode ser, e a JUSTIÇA DIVINA agradece, que a JUSTIÇA TERRENA, haja em conformidade e seja qual for a decisão, pelo menos que alguém tenha COJONES, para a ter e dar a conhecer ao mundo desportivo, não corrupto.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Todos os comentários Anónimos - ou outros - menos respeitosos para com este blogue benfiquista e/ou para com outros comentadores, serão eliminados, sem prévio aviso. Obrigado.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...